Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tênis: Belo Horizonte sediará em julho Brasil e Equador na Copa Davis

O evento será realizado na capital mineira, no Minas Tênis Clube, entre os dias 15 e 17 de julho

A Confederação Brasileira de Tênis anunciou nesta segunda-feira que o confronto entre Brasil e Equador pela Copa Davis, válido pela etapa sul-americana do torneio, será realizado no Minas Tênis Clube, entre 15 e 17 de julho. Representantes do time brasileiro, os duplistas Marcelo Melo e Bruno Soares, ambos nascidos na capital mineira, marcaram presença no evento em Belo Horizonte e se mostraram contentes por poderem jogar em casa.

“Agradeço a todos que, de alguma forma, contribuíram para trazer este evento para Minas Gerais e para o Minas Tênis Clube. Falando como atleta, eu realmente fico muito emocionado e feliz de poder jogar uma Copa Davis dentro do Clube no qual eu comecei a jogar com cinco anos. Também é uma oportunidade enorme para os atletas da base do Minas presenciarem uma competição de alto nível. Obrigado por terem dado a mim essa oportunidade”, disse Melo.

Bruno Soares, que assim como Marcelo começou sua carreira no Minas, também não poupou agradecimentos para o clube que ajudou a alavancar sua carreira. “Hoje é um dia especial em poder anunciar o retorno da Copa Davis. O Minas é o nosso clube de coração, jogar a Davis aqui, antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016, é algo extremamente marcante”, declarou.

Os duplistas seguem como destaques no circuito mundial. Marcelo Melo, até o final de março, era o líder do ranking de duplas da Associação dos Tenistas Proffisionais (ATP). Ao cair no Miami Open, Melo deu lugar à Jamie Murray – irmão do britânico Andy Murray e parceiro de Bruno Soares – que ultrapassou o brasileiro e é o atual número 1. Bruno Soares está na 12ª colocação.

Agora resta ao capitão da seleção brasileira, João Zwetsch, anunciar os tenistas que irão integar a equipe nacional. Nos últimos confrontos, Thomaz Bellucci, João Souza, o Feijão, Marcelo Melo e Bruno Soares foram os escolhidos, mas Zwetsch pode dar uma chance ao jovem Thiago Monteiro, que vem despontando como nova promessa do tênis brasileiro.

Leia também:

US Open: Bellucci é eliminado por Murray na terceira rodada

Após jogo histórico de Feijão, Copa Davis estuda mudança na regra

Brasileiro e argentino fazem o segundo jogo mais longo da história do tênis

(Com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League