Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seleção brasileira poderá ter calções amarelos em 2016, diz site especializado

Mudança seguiria tendência da Fifa e das fornecedoras de material esportivo de acabar com as tradições nos uniformes de seleções

A tendência à “monocromatização” dos uniformes de futebol imposta pelas Fifa e pelas marcas de material esportivo pode provocar um fato inédito em 2016: a seleção brasileira poderá jogar de calções amarelos junto com sua camisa titular. A hipótese foi levantada nesta quarta-feira pelo site britânico Footy Headlines, especializado em uniformes e conhecido por antecipar novidades deste tipo.

Leia também:

‘Mamma mia’: Itália lança novas camisas e deixa Buffon impressionado

Rayo Vallecano lança camisas de apoio a movimento gay e à luta contra o câncer

De jeans a brócolis, as camisas mais inusitadas do futebol

O site informou que as camisas usadas na Copa América Centenário, que será realizada nos Estados Unidos, será amarela com detalhes verdes em degradê nas mangas – nada fora do tradicional. A novidade, no entanto, pode ser um calção amarelo alternativo, que substituiria o branco em casos em que a seleção não pudesse utilizar o habitual azul. As cores das meias, no entanto, seguiriam sendo brancas.

“Ao invés de trocar para calções brancos em caso de choque de cores, o Brasil jogará de amarelo-amarelo-branco, de forma a se manter alinhado a outros uniformes da Nike, incluindo os da Eurocopa de 2016 e o próximo uniforme reserva do Barcelona”, escreveu o site.

Lance no jogo entre Alemanha e Argentina na final da Copa no Maracanã, no Rio

Lance no jogo entre Alemanha e Argentina na final da Copa no Maracanã, no Rio (/)

Tendência – A escolha por uniformes monocromáticos já foi tema de discussão entre os torcedores mais tradicionalistas nas últimas duas Copas do Mundo. Na decisão de 2010, por exemplo, a Espanha jogou toda de azul marinho contra uma Holanda toda laranja. Já em 2014, a decisão teve uma Alemanha inteira de branco (abandonado o icônico calção preto) e a Argentina toda de azul.

A explicação: a Fifa estabeleceu regras mais rígidas sobre os contrastes nos uniformes entre as equipes: uma deve jogar toda de escuro e a outra toda de claro. Por isso, virou comum que a Itália jogue toda de azul, a Espanha apenas em vermelho ou a França totalmente azul. O curioso é que nada disso acontecia em décadas passadas, quando as TVs eram em preto e branco (o que, efetivamente, poderia causar alguma confusão).

Em algumas ocasiões, a seleção brasileira já foi vista toda de azul com seu uniforme reserva. No entanto, jamais a tradicionalíssima camisa “canarinho” foi acompanhada de calções na mesma tonalidade. A informação do Footy Headlines não foi confirmada pela Nike e ainda não há previsão de lançamento para o próximo uniforme.

Segundo o mesmo site, a fornecedora americana desistiu de lançar uma nova camisa para o Brasil em 2015 devido à baixa procura pelos uniformes da temporada de 2014 – o modelo teria decepcionado nas vendas e encalhado de vez depois do 7 a 1 diante da Alemanha.

(da redação)

Member of The Internet Defense League