Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo recebe time peruano para carimbar vaga na Libertadores

Empate por 1 a 1 no jogo de ida deixa equipe brasileira tranquila para o duelo de volta contra o Cesar Vallejo: basta não levar gol no Pacaembu nesta quarta

O São Paulo recebe na noite desta quarta-feira o Cesar Vallejo, do Peru, às 21h45 (de Brasília), e só precisa não levar gol para garantir presença na fase de grupos da Copa Libertadores. O jogo de ida da fase preliminar terminou empatado por 1 a 1, em Trujillo, na semana passada. Mais de 30.000 ingressos foram vendidos para a partida, que acontece no Pacaembu, devido a reformas no gramado do Morumbi.

No último treinamento, o técnico argentino Edgardo Bauza treinou por cerca de uma hora e meia jogadas de bola parada, posicionamento tático, finalizações e pênaltis – a vaga na fase de grupos será definida nas penalidades caso se repita o placar de 1 a 1. O atacante argentino Jonathan Calleri, novo xodó da torcida, começará a partida no banco de reservas, apesar de ter marcado três gols em dois jogos pela equipe. Bauza se manterá fiel ao planejamento original e colocará Alan Kardec como referência no ataque.

Leia também:

Paulistão: Calleri faz 2 e São Paulo goleia Água Santa

Corinthians acusa São Paulo de tentar ‘atravessar’ negociação com paraguaio

São Paulo vende pacotes de R$ 6 mil para fim de semana com Rogério Ceni

A formação só não será a mesma da partida no Peru devido ao desfalque de Breno, que está machucado e será substituído por Lucão. Havia a expectativa de que Diego Lugano tivesse condições de estrear nesta quarta-feira, mas o uruguaio continua fora para aprimorar o condicionamento físico. O desempenho da equipe no jogo de ida dá aos jogadores a confiança de que não haverá zebra.

“Se tivermos o mesmo controle de jogo e posse de bola que tivemos no Peru, vamos sair com a vitória”, disse o goleiro Denis, que completa 100 jogos pelo clube. “É a partida mais importante da minha carreira e vale muito para a nossa temporada”, completou o herdeiro de Rogério Ceni. “Temos mostrado nossa força na temporada desde o primeiro jogo. A comissão técnica mudou e a organização tática dentro de campo está nos ajudando. Vamos mostrar isso e conquistar a classificação”, disse o meia Paulo Henrique Ganso.

Cofres – Conseguir vaga na fase de grupos da Libertadores renderá um enorme lucro esportivo para o clube (que teve um 2015 muito conturbado devido à crise política que derrubou o presidente Carlos Miguel Aidar). A Conmebol pagará 7 milhões de reais aos clubes classificados como cota pelo mando de três partidas e a diretoria estima que a renda líquida nesses três jogos (o primeiro no Pacaembu e os outros no Morumbi) poderá chegar a 4 milhões de reais.

Além dos 11 milhões de reais que poderão entrar nos cofres, o São Paulo crê na possibilidade de conseguir novos patrocinadores pontuais, como já fez nos jogos contra o Cesar Vallejo. Caso se classifique, o São Paulo entrará no Grupo 1, que tem como cabeça de chave o River Plate – atual campeão e que acaba de contratar o meia D�Alessandro, do Internacional. Os outros integrantes são o Trujillanos (Venezuela) e o The Strongest (Bolívia), que seria o adversário da estreia.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League