Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo bate River Plate em jogo tenso no Morumbi

Em partida que teve briga e duas expulsões, equipe brasileira joga melhor, vence por 2 a 1 com gols de Calleri e fica a um empate da classificação na Copa Libertadores

O São Paulo voltou a jogar bem pela Libertadores e derrotou o River Plate por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, no Morumbi. Em uma partida tensa, que teve briga entre os jogadores e duas expulsões, o time brasileiro mostrou disposição e empolgou os 51 mil torcedores presentes. O argentino Calleri marcou os dois gols do São Paulo, enquanto Iván Alonso descontou para os visitantes já no final da partida.

A vitória deixa o São Paulo perto da vaga para a próxima fase. Depois de uma primeira fase irregular no Grupo 1, a equipe do Morumbi vai para a última rodada precisando de um empate contra o Strongest, na altitude de La Paz, para garantir a classificação para as oitavas de final da Libertadores. O jogo acontece na próxima quinta-feira.

O jogo – Empurrado pela torcida, que encheu o Morumbi e deixou o estádio “com clima de Libertadores”, o São Paulo mandou no primeiro tempo. Com mais posse de bola, o time da casa pressionava o River, mas pecava nas finalizações. Aos 18, João Schmidt cabeceou após escanteio e Barovero defendeu com um soco. Dez minutos depois, saiu o gol: Bruno cruzou para a área, Calleri dominou no peito e fuzilou. A bola ainda bateu no goleiro antes de entrar no alto.

No segundo tempo, o panorama mudou um pouco. Mais consciente, o River melhorou no jogo e passou a ameaçar o gol são-paulino. Logo no primeiro minuto, Domingo chutou de fora da área e obrigou o goleiro Denis a cair para fazer a defesa. A pressão, porém, não durou. Aos 14 minutos, Michel Bastos cobrou falta da esquerda e Calleri – sempre ele – apareceu no meio da defesa e marcou de cabeça.

Com a torcida do São Paulo cantando alto e em desvantagem no placar, o River perdeu a cabeça. Depois de um empurra-empurra generalizado, o lateral Vangioni deu um tapa no rosto de Calleri e foi expulso. Enquanto o argentino saía de campo, os torcedores aproveitaram para gritar o nome do ídolo Luis Fabiano, em alusão à histórica briga na qual o atacante distribuiu voadoras em jogadores do River, em 2003.

Mesmo com um a menos, o time argentino diminuiu aos 34. Cruzamento na área, Denis saiu mal e a bola sobrou para Alonso mandar para as redes de cabeça. Aos 41, João Schmidt ainda levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Apesar das adversidades, Alan Kardec teve a chance de matar o jogo aos 46 minutos, mas conseguiu bater para fora na frente de Barovero.

(Com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League