Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

River passa sufoco, mas vence time japonês e vai à final do Mundial de Clubes

Com grande atuação de seu goleiro, equipe argentina vence Sanfrecce Hiroshima por 1 a 0 e aguarda Barcelona ou Guangzhou na decisão de domingo

Com boa dose de drama, o River Plate alegrou a multidão de argentinos que viajou ao Japão e garantiu vaga na decisão do Mundial de Clubes da Fifa. Nesta quarta-feira, o campeão da Libertadores venceu o Sanfrecce Hiroshima, representante do país sede por ser o campeão japonês, por 1 a 0, em Osaka. O River agora aguarda o vencedor da partida desta quinta-feira, entre o Barcelona, que não terá Neymar, e o chinês Guangzhou Evergrande, time de Robinho e Luiz Felipe Scolari, para conhecer seu adversário na final de domingo, em Yokohama.

Leia também:

Torcida do River faz festa nas ruas do Japão antes da estreia no Mundial

Neymar não treina e está fora da semifinal do Mundial de Clubes

Time de Felipão avança à semifinal com gol de Paulinho

Se ainda está vivo no torneio, em busca de seu segundo título mundial – o primeiro veio em 1986 -, o River Plate deve muito a seu goleiro, Marcelo Barovero, que fez ao menos três defesas importantíssimas. Apesar do incentivo dos cerca de 15.000 torcedores do River que foram ao estádio, a equipe argentina se viu extremamente pressionada na primeira etapa.

O Sanfrecce chegou ao ataque pela primeira vez aos 25 minutos: Minagawa recebeu lançamento perfeito, saiu de frente para Barovero e chutou forte, mas o goleiro se esticou para espalmar. O lance assustou o River, e o Sanfrecce se animou. Sete minutos depois, os japoneses pararam mais uma vez em Barovero quando Chajima recebeu pela esquerda em rápido contra-ataque, driblou dois zagueiros e bateu colocado. O goleiro argentino já era o grande nome do jogo e voltaria a salvar o River aos 39. Aoyama deu passe perfeito dentro da área para Minagawa, que girou rápido e chutou no canto esquerdo de Barovero, que voou para impedir o gol japonês.

O time do técnico Marcelo Gallardo, no entanto, voltou bem melhor na segunda etapa. O Sanfrecce seguia assustando nos contra-ataques, mas já não criava tantas oportunidades claras. Do outro lado, o River apostou nas bolas paradas e foi assim que marcou o gol da vitória. Aos 26 minutos, Tabaré Viudez bateu falta para a área, Takuto Hayashi saiu mal e dividiu com Jonathan Maidana. A sobra ficou para Lucas Alario, que cabeceou para a redes. O jogador de 23 anos já havia sido o herói do título da Libertadores com gols decisivos nas fases finais.

O gol desanimou o Sanfrecce, que se desorganizou e só ameaçou nos minutos finais no desespero, com cruzamentos na área. Já o River ainda teve uma última grande chance para ampliar com o uruguaio Rodrigo Mora, que desperdiçou. No fim, os torcedores do River fizeram mais uma bela festa em Osaka e agora esperam adversário para a final de domingo.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League