Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016 terá boxeadores profissionais, diz chefe da federação internacional

Intenção dos dirigentes da Aiba é obter maior exposição para a modalidade, que sofreu grande queda de popularidade nos últimos anos.

O presidente da Federação Internacional de Boxe (Aiba), Ching-Kuo Wu, afirmou neta terça-feira que pugilistas profissionais irão disputar os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro depois que uma mudança de regra for confirmada em junho. “Boxeadores profissionais estarão no Rio. Não sei quantos, mas eles estarão lá”, afirmou o dirigente chinês. “Mas eles terão de passar pelos mesmos procedimentos de todo mundo”, acrescentou Ching-Kuo Wu.

A Aiba discute a ideia há vários anos e iniciou no mês passado os procedimentos para permitir a participação de boxeadores profissionais ao lado de amadores nos Jogos. A intenção da federação é obter maior exposição para a modalidade, a única que ainda não conta com atletas profissionais na Olimpíada, e que sofreu grande queda de popularidade nas últimas décadas.

Leia também:

Justiça francesa investiga escolha das sedes das Olimpíadas do Rio e de Tóquio

Boxeadora brasileira é pega no doping e deve perder Rio-2016

Ex-campeão mundial de boxe é assassinado em assalto nos EUA

A medida, no entanto, também recebeu críticas, pois poderá prejudicar pugilistas amadores que vêm treinando há anos para os Jogos e terão que abrir espaço para os profissionais. “O que precisamos fazer é modificar a constituição da Aiba e faremos isso em um congresso extraordinário em junho. A constituição é a única coisa bloqueando neste momento”, acrescentou Ching-Kuo Wu. Caso a mudança seja confirmada, será preciso unificar a modalidade, já que o boxe amador e o profissional tem regras diferentes.

O boxe amador já teve grandes campeões olímpicos que depois se tornaram profissionais de ponta, entre eles os americanos Muhammad Ali, Joe Frazier e George Foreman e o ucraniano Vladimir Klitschko. A mudança poderia ser benéfica para os dois últimos medalhistas brasileiros na modalidade, os irmãos Esquiva Falcão, prata na categoria médio, e Yamaguchi Falcão, bronze entre os meio-pesados, ambos nos Jogos de Londres-2012. Depois da Olimpíada britânica, os dois se profissionalizaram e deixaram de defender a seleção brasileira.

Esquiva Falcão, de 26 anos, vem conseguindo ótimos resultados na elite do boxe e contou, em entrevista recente ao programa Papo de Esporte de TVEJA, que seu maior sonho no momento é o cinturão:

(com agência Reuters)

Member of The Internet Defense League