Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016: Contra zika, delegação sul-coreana vestirá uniforme-repelente

Roupas de passeio dos atletas serão longas, para diminuir área de exposição a picadas, e o tecido será embebido em substâncias que repelem o mosquito 'Aedes aegypti', transmissor da zika e da dengue

A Coreia do Sul foi mais um dos países que manifestaram preocupação com o vírus zika durante a Jogos Olímpicos do Rio de janeiro. Nesta quarta-feira, a cem dias da abertura do evento, o comitê olímpico sul-coreano apresentou as roupas que serão utilizadas pela delegação do país. A novidade é que as vestimentas foram desenhadas especialmente para a prevenção do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença.

Os modelos serão utilizados pelos atletas fora das competições no Rio, nas cerimônias de abertura e encerramento, em treinos ou em momentos de lazer na Vila Olímpica. Para diminuir a área de exposição da pele a picadas, a delegação vestirá calças, camisetas de manga longa e casacos. Além disso, segundo o comitê, o tecido será embebido em substâncias que repelem o mosquito, que também transmite dengue, chikungunya e febre amarela. A entidade não informou qual substância estará nas roupas e nem quem as produziu. Durante as competições, o comitê afirmou que os atletas usarão repelentes convencionais.

Algumas roupas-repelentes já foram lançadas no mercado. Na última semana, a marca paranaense Megadose desenvolveu uma coleção para gestantes que querem evitar o vírus o mosquito transmissor do zika, que está associado aos casos de microcefalia em recém-nascidos. A empresa afirma que as fibras das roupas contêm uma dose de citronela, um repelente natural de insetos, e que o efeito contra o vírus dura até 20 lavagens da roupa. Ainda não há estudos científicos comprovando a eficácia das roupas-repelentes.

LEIA TAMBÉM:

Aldo Rebelo compara zika a terrorismo e diz que Rio-2016 não corre risco

Jornal espanhol faz alerta sobre risco de Neymar e Suárez contraírem zika em Recife

Comitê Olímpico dos EUA nega ter sugerido a atletas não ir aos Jogos do Rio por medo do zika

A epidemia do vírus zika no Brasil preocupa atletas e dirigentes e até alguns nomes de peso já anunciaram que podem não vir ao país para a Olimpíada. O caso mais recente de desistência é o do golfista veterano Vijay Singh, de Fiji, ex-número 1 do mundo, que anunciou, há duas semanas, a recusa ao evento por causa do risco de pegar a doença.

(Da redação, com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League