Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016: Andy Murray recusa Vila Olímpica e ficará em apartamento no Rio

Nos Jogos de Londres, ele também optou por ficar isolado da concentração dos atletas e foi campeão olímpico

O vice-líder do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Andy Murray, não irá se alojar na Vila Olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro, em agosto. Ao contrário de Rafael Nadal, que garantiu que se hospedará no local como a maioria dos atletas costuma fazer, o britânico ficará em um apartamento com o restante de sua equipe, isolado da concentração olímpica, para tentar focar na conquista da segunda medalha de ouro na carreira. Murray deu a notícia após vencer o checo Radek Stepanek por 2 sets a 1 em sua estreia no Masters 1000 de Madri, terça-feira.

Murray, aos 28 anos, parece querer repetir a fórmula de sucesso na Olimpíada de Londres, em 2012, quando também recusou a hospedagem na Vila Olímpica e garantiu o sonhado título à Grã-Bretanha ao derrotar Roger Federer na ocasião. Nos Jogos de Pequim, em 2008, Murray optou em ficar na Vila Olímpica e teve resultado desastroso, sendo eliminado na primeira rodada pelo – na época – número 77 do mundo, o taiwanês Lu Yen-Hsun. “Para ser honesto tive ótimos momentos quando fiquei na Vila em Pequim, mas meu tênis foi bem ruim lá. Fiz algo diferente durante Londres e deu certo para mim. A minha função é tentar jogar o melhor possível e buscar uma medalha para o meu país”, comentou o número dois do mundo.

LEIA TAMBÉM:

Tênis: Murray ultrapassa Federer no ranking da ATP

Thomaz Bellucci vence a primeira contra a Croácia

Andy Murray não será o único tenista a preferir não se hospedar na Vila Olímpica. Roger Federer, um de seus rivais, ficará em uma mansão em Angra dos Reis, que pertence a Jorge Paulo Lemann, um dos mais poderosos empresários brasileiros e ex-campeão brasileiro de tênis.

(Com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League