Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia faz operação de busca e apreensão na sede da Conmebol

Ação realizada a pedido dos Estados Unidos buscava evidências sobre crimes de conspiração, fraude eletrônica e viagens ao exterior

Os bastidores do futebol sul-americano seguem agitados. A pedido do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a polícia paraguaia executou uma operação de busca e apreensão na sede da Conmebol, na cidade de Luque, no Paraguai, na noite desta quinta-feira

A ação policial dá apoio às investigações que correm nos EUA sobre esquemas de corrupção na administração do futebol do continente, envolvendo propinas e subornos milionários nas negociações de direitos de transmissão e outros aspectos comerciais de competições como a Copa América e a Copa Libertadores.

Leia também:

Presidente da Concacaf aceita ser extraditado aos EUA

Suspensão de Valcke é prorrogada em 45 dias; pena pode chegar a 9 anos

Delator revela esquema de Ricardo Teixeira para receber propinas em bancos suíços

A operação aconteceu a portas fechadas, e, segundo a imprensa paraguaia, foi conduzida pela Unidade Especializada em Lavagem de dinheiro e Financiamento do Terrorismo, sob supervisão do Departamento de Delitos Econômicos da Polícia Nacional.

O procurador Hernán Galleano, um dos encarregados pela ação, esclareceu que se buscam evidências acerca dos crimes de conspiração, fraude eletrônica e viagens ao exterior em apoio a empresas relacionadas ao crime organizado.

O momento político da entidade, portanto, fica ainda mais delicado, considerando-se que seus três últimos presidentes, Nicolás Leoz, Eugenio Figueredo e Juan Ángel Napout estão presos – os primeiros em regime condicional, em seus países, e o último em Zurique, na Suíça, enquanto aguarda pelo processo de extradição para os EUA.

Enquanto isso, a Conmebol é presidida pelo Presidente da Associação Uruguaia de futebol, Wilmar Valdéz, que também será candidato nas eleições que definirão o ocupante do cargo máximo da entidade, marcadas para o próximo dia 26. Em comunicados anteriores, a entidade já prometeu colaboração total com as investigações e uma “profunda mudança” em suas estruturas.

(com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League