Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Piqué é vaiado em jogo da Espanha e reacende discussão sobre nacionalismo

Falastrão, zagueiro catalão do Barcelona sempre teve seu "amor à pátria" contestado. E causou revolta ao provocar o Real Madrid após título

A rivalidade entre Real Madrid e Barcelona extrapola a esfera esportiva e ganha enorme peso político na Espanha e nesta quinta-feira Gerard Piqué, marido de Shakira e zagueiro do Barcelona, foi muito vaiado na vitória da Espanha por 2 a 1 sobre a Costa Rica, em León. O motivo: mais uma de suas provocações ao Real Madrid.

Barcelona e Real Madrid disputam muito mais do que um jogo

Na festa do título da Liga dos Campeões, no Camp Nou, Piqué pegou o microfone para agradecer a torcida e provocou os rivais do Real Madrid e o craque Cristiano Ronaldo. Ao final de seu discurso, agradeceu ao músico colombiano Kevin Roldán, que ganhou fama em fevereiro ao vazar fotos da animadíssima festa de aniversário de Cristiano Ronaldo, horas depois de uma derrota para o Atlético de Madri, por 4 a 0. Foi neste momento que o Real entrou em crise e o Barcelona arrancou para a conquista da “tríplice coroa”.

Dias depois da provocação, Piqué se apresentou à seleção e reencontrou atletas do Real, como Iker Casillas, Sergio Ramos e Isco. Todos do elenco fizeram de tudo para apagar o fogo, mas a confusão já estava armada. Piqué foi vaiado em todos os treinamentos e também no amistoso contra a Costa Rica. Ao final do jogo, o zagueiro de 28 anos disse não se arrepender de nada.

Leia também:

Juventus dá trabalho, mas Neymar fecha temporada perfeita do Barça​

No reinado de Messi, Barça domina a Europa e assombra os rivais

Festa de Cristiano após goleada abre crise no Real Madrid

“Voltaria a dizer o que disse. Me diverti muito naquele dia e não posso controlar a repercussão disso, e também não me importa. Nem me perguntei o mopivo das vaias, as pessoas podem se expressar livremente, tem gente que vaia e gente que aplaude. Brinquei porque aquele foi um momento crucial da temporada em que começamos a reagir. Foi engraçado”, defendeu-se o zagueiro. Em seguida, Piqué teve de comentar sobre uma antiga controvérsia que o acompanha há vários anos: o seu sentimento em vestir as cores da Espanha. “É algo que enfrento há muitos anos. Acabo de ganhar três títulos e estou muito feliz, não me afeta em nada. Virei sempre que for chamado à seleção porque me sinto em casa.”

Histórico – Piqué é um dos atletas mais contestados do país – a torcida do Real Madrid, em especial, o detesta. Catalão e formado nas categorias de base do Barça, ele nunca se negou a defender a seleção espanhola – o faz desde as categorias de base. Ainda assim, muitos torcedores consideram que ele atua pela seleção muito mais por interesses esportivos, do que por “amor à pátria”. Inegavelmente, seus resultados foram notáveis: adicionou ao currículo duas Eurocopas (2008 e 2012) e uma inédita Copa do Mundo (2010). Na seleção, sempre teve ao lado vários colegas de Barça, como Busquets (outro bastante contestado) e Xavi e Iniesta, estes admirados em todo o país, apesar da forte ligação com a Catalunha.

Falastrão e bem humorado, Piqué coleciona confusões com o maior rival. Sua comemoração depois de uma goleada do Barça por 5 a 0 sobre o Real iniciou as rusgas em 2010 – José Mourinho, então técnico do Real, chegou a colocar uma foto do zagueiro, com a mão espalmada (contando os gols da goleada), no vestiário do Bernabéu, para motivar seus atletas em uma futura vingança.

Em outra ocasião, um jornal divulgou que Piqué teria dito a jogadores rivais que ganharia a “Copa do reizinho de vocês”, em referência a Copa do Rei da Espanha – fato negado com veemência pelo defensor. Ele é constantemente visto em manifestações populares na Catalunha, mas não se posiciona claramente em relação à independência. “Não sou a favor da independência, defendo o direito de votar, defendo a democracia”, afirmou sobre ter levado o filho Milan a uma manifestação em favor de um plebiscito de independência.

Piqué com Milan, seu filho com Shakira, em manifestação popular na Catalunha

Piqué com Milan, seu filho com Shakira, em manifestação popular na Catalunha (/)

​(da redação)

Member of The Internet Defense League