Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras e Santos vão decidir a Copa do Brasil

Na Vila Belmiro, o time santista atropelou de novo o São Paulo por 3 a 1, enquanto que no Allianz Parque os palmeirenses eliminaram o Fluminense de forma dramática, nos pênaltis

A Copa do Brasil 2015 terá pela primeira vez um clássico paulista na grande final. Santos e Palmeiras vão repetir o duelo que definiu o título estadual e decidirão quem garante uma vaga na Libertadores do próximo ano. Disputadas na noite desta quarta-feira, as partidas de volta das semifinais tiveram enredos bastante diferentes.

Na Vila Belmiro, o time santista atropelou de novo o São Paulo por 3 a 1, mesmo placar do jogo de ida, semana passada, no Morumbi. Ricardo Oliveira (duas vezes) e Marquinhos Gabriel fizeram os gols do Santos antes da metade do primeiro tempo. Desnorteado, o São Paulo só descontou na segunda etapa, com Michel Bastos.

Precisando marcar ao menos três gols, o técnico Doriva entrou com uma escalação ofensiva e propôs um jogo aberto com dois centroavantes (Alan Kardec e Luis Fabiano), Pato aberto pela esquerda, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos municiando o ataque. O planejamento defensivo, no entanto, foi um caos. Desde o início, os zagueiros Lyanco e Lucão ficavam mano a mano com os atacantes santistas.

Depois de pelo menos três ataques incandescentes, o primeiro gol do Santos saiu aos 11 minutos. Lucas Lima foi o arco para a velocidade de Marquinhos Gabriel. Ricardo Oliveira só fuzilou dentro da área. A goleada estava sendo desenhada. Aos 20, Marquinhos Gabriel acertou um lindo chute, e Rogério Ceni não alcançou. A jogada que mais simboliza essa equipe do Santos, no entanto, foi irregular. Lucas Lima fez falta em Ganso ao roubar a bola na defesa, mas o terceiro gol acabou saindo em outro contra-ataque finalizado por Ricardo Oliveira os 23 minutos do primeiro tempo, quando a vaga já estava mais do que decidida.

Drama palmeirense – Já no Allianz Parque, os palmeirenses eliminaram o Fluminense de forma dramática, nos pênaltis, depois de vencerem por 2 a 1 no tempo normal, repetindo o placar da vitória do tricolor carioca no Maracanã. Os 38 mil pagantes no estádio e a torcida alviverde no resto do Brasil sofreram, apesar de um início arrasador.

Mais intenso na busca pelo ataque, o Palmeiras marcou rapidamente dois gols, ambos com Barrios, com participação de Robinho. Aos 13 minutos do primeiro tempo, o meio-campista, recuperado de lesão muscular, cruzou para o argentino naturalizado paraguaio abrir o placar. Aos 15, Robinho lançou para Gabriel Jesus ser derrubado por Wellington Silva. Pênalti, que Zé Roberto perdeu, só que Barrios aproveitou o rebote.

No segundo tempo, porém, tudo mudou. Mesmo sem estar em plenas condições físicas, Fred apareceu para aproveitar cruzamento de Gerson e, completamente livre, cabecear nas redes, aos 25 minutos da etapa final. Com o placar levando aos pênaltis, os times passaram a lutar contra o cansaço. O jogo ficou aberto, com o nervosismo dos dois lados dominando o Allianz Parque. Marcelo Oliveira apostou no xodó Cristaldo e, aos 43 minutos, Dudu balançou as redes, mas estava impedido. Nos acréscimos, Fernando Prass fez milagre ao se jogar nos pés de Fred.

Na hora das penalidades, coube ao goleiro palmeirense ser o herói da noite, defendendo a cobrança de Gustavo Scarpa. Gum ainda isolou pelo Fluminense, enquanto Rafael Marques, Jackson, Cristaldo e Allione converteram para fazer o Palmeiras vencer por 4 a 1.

As duas partidas da decisão da Copa do Brasil serão nos dias 25 de novembro e 02 de dezembro.

(Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League