Clique e assine com 88% de desconto

Pai de Neymar muda endereço de empresa após investigação da procuradoria

Ministério Público Federal denunciou o atacante e o seu pai por sonegação fiscal e falsidade ideológica, mas a Justiça rejeitou a denúncia

Por Da Redação - 8 fev 2016, 08h29

Dois dias depois de o Ministério Público Federal ter anunciado a instauração de uma investigação contra empresas da família de Neymar, o pai do jogador, Neymar Santos, mudou o endereço da sede da N&N Consultoria Esportiva e Empresarial. A suspeita é de que a operação foi feita apenas para tentar demonstrar ao MPF que a empresa não era de fachada.

Documentos da Junta Comercial mostram que a N&N Consultoria Esportiva, que antes estava instalada em um imóvel em São Vicente (SP), foi transferida no dia 31 de janeiro de 2014 para um prédio comercial em uma das principais avenidas de Santos (SP), onde já funcionava a N&N Administração de Bens, outra empresa da família. O anúncio do início das investigações do MPF ocorreu no dia 29 de janeiro de 2014.

As investigações duraram dois anos e culminaram no último dia 27 com denúncia à Justiça por sonegação de impostos e falsidade ideológica contra Neymar, o seu pai, Sandro Rosell (ex-presidente do Barcelona) e Josep Bartomeu (atual dirigente do clube espanhol). O juiz Mateus Castelo Branco, da 5.ª Vara Federal de Santos, no entanto, rejeitou a denúncia, alegando que os processos administrativos ainda estão em andamento na Receita Federal. O MPF promete recorrer da decisão ainda nesta semana.

Segundo Gustavo Xisto, advogado das empresas da família de Neymar, foi “coincidência” a mudança de endereço ter ocorrido dois dias depois de o MPF anunciar o início das investigações. “A transferência de endereço já estava nos planos da empresa. O fato de ter ocorrido dois dias depois da instauração de um procedimento investigatório foi apenas uma coincidência”, explicou.

Continua após a publicidade

A N&N Consultoria está registrada nos nomes do pai e da mãe de Neymar. A empresa recebeu 40 milhões de euros do Barcelona e é um dos principais alvos da investigação do MPF.

De acordo com o órgão, a empresa foi constituída “sem estrutura de funcionamento”. Em 2011, a N&N Consultoria recebeu 10 milhões de euros do clube catalão e, em 2013, quando Neymar se transferiu para o Barcelona, os espanhóis pagaram mais 30 milhões de euros. A acusação do MPF é de que a empresa foi usada para que Neymar e seus familiares pagassem menos impostos à Receita Federal.

Em 2015, após pedido da Procuradoria da Fazenda Nacional, o Tribunal Regional Federal da 3.ª Região bloqueou 188,8 milhões de reais do jogador, do pai e das empresas da família para garantir o pagamento de pendências tributárias e multas entre os anos de 2011 e 2013.

Os advogados de Neymar garantem que ele já pagou mais de 75 milhões de reais em impostos e já fizeram uma consulta à Receita Federal para transferir os negócios da família do jogador para a Espanha. A ideia é levar os rendimentos e a tributação relativa aos contratos de imagem de Neymar para a Europa. O craque tem contrato com o Barcelona até o dia 30 de junho de 2018.

Continua após a publicidade

Leia também:

Neymar e o Fisco: a bola fora do craque

Neymar e Cristiano Ronaldo celebram aniversário em momentos conturbados

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade