Clique e assine com 88% de desconto

Neymar e Cristiano Ronaldo celebram aniversário em momentos conturbados

Brasileiro do Barcelona vive ótima fase em campo, mas sofre com problemas nos tribunais. Já o português não consegue recolocar o Real Madrid no topo

Por Da Redação - 5 fev 2016, 10h26

Dois dos principais jogadores da atualidade apagam velinhas nesta sexta-feira. O brasileiro Neymar completou 24 anos e o português Cristiano Ronaldo chegou a 31 neste dia 5 de fevereiro. A coincidência entre os craques de Barcelona e Real Madrid, no entanto, não se restringe à data de aniversário: ambos vivem momentos conturbados em suas carreiras, ainda que suas atuações sigam no mais alto nível.

O jovem brasileiro é quem passa pela maior de cabeça. Os problemas com a Justiça brasileira e espanhola cresceram ainda mais nas últimas semanas e Neymar e seu pai e agente, Neymar da Silva Santos, já estão se acostumando a trocar os estádios pelos tribunais.

Nesta quinta-feira, o juiz Mateus Castelo Branco, da 5ª Vara Federal de Santos, rejeitou a denúncia do Ministério Público Federal, que havia acusado a dupla pelos crimes de sonegação fiscal e falsidade ideológica, conforme VEJA revelou, com exclusividade, na semana passada. O diário espanhol Mundo Deportivo brincou com a situação nesta sexta e citou o fato como um “presente judicial” de aniversário para Neymar. Os problemas do craque com a Justiça, porém, estão longe de terminar.

Leia também:

Continua após a publicidade

Empresário diz ter sido traído por Neymar e seu pai em transferência para o Barcelona

Neymar usa a TV para se defender de denúncia de sonegação de impostos

Pai de Neymar diz que problemas com o fisco podem tirar o atacante do Barcelona

Só na Espanha, Neymar é alvo de dois processos, um cível e o outro criminal, acusado de corrupção e estelionato em uma investigação que apura se ele forjou contratos para esconder parte do dinheiro que recebeu ao trocar o Santos pelo Barcelona, em 2013. Mas, para compensar a tormenta fiscal, Neymar vive um momento esplendoroso dentro dos gramados.

Continua após a publicidade

Cada vez mais afinado, o ataque “MSN”, entre o brasileiro, Suárez e Messi, vem assombrando a Europa com atuações e gols espetaculares. Apesar de ter perdido um pênalti na última partida, Neymar, eleito o terceiro melhor jogador do mundo em eleição da Fifa, foi ovacionado pela torcida do Barcelona, cada vez mais encantada pela ousadia do brasileiro no Camp Nou. O sucesso, porém, rende novos rumores desagradáveis: há meses, Neymar vem tendo que lidar com as perguntas sobre o interesse do Real Madrid em tirá-lo do rival e sobre os entraves para renovar seu contrato com o Barça.

Cristiano Ronaldo canta ao lado do colombiano Kevin Roldan em sua festa de aniversário de 30 anos VEJA

Cristiano Ronaldo, por sua vez, vive um drama inverso: com sua fortuna devidamente em dia com a Receita Federal, o português não vem encontrando motivos para sorrir dentro de campo. Apesar de continuar marcando muitos gols – é o artilheiro da liga espanhola com 19 gols, ao lado de Luis Suárez -, seu Real Madrid segue sem conseguir alcançar os rivais Barça e Atlético de Madri. O atacante, que perdeu o posto de Bola de Ouro da Fifa para Messi após dois anos de reinado, amargou uma sequência de jogos ruins e viu crescerem os rumores sobre uma possível saída do clube.

Recentemente, jornais espanhóis revelaram que o presidente do clube Florentino Pérez estaria irritado com as constantes viagens de Cristiano ao Marrocos durante suas folgas e que o craque português estaria enciumado com o interesse do Real por Neymar. O mau ambiente foi negado por todos os envolvidos em Madri, mas o fato é que, enquanto os resultados em campo não voltarem a aparecer, o supercompetitivo Cristiano Ronaldo não estará plenamente satisfeito.

Curiosamente, foi na festa de aniversário de Cristiano Ronaldo, celebrada há um ano, que o Real Madrid iniciou seu mau momento. Imagens dos atletas da equipe bastante descontraídos na festa de 30 anos de Cristiano, horas depois de uma derrota por 4 a 0 para o rival Atlético de Madri, abriram uma crise no Santiago Bernabéu e serviram de combustível para o rival Barcelona, que desde então ganhou tudo. Desta vez, Cristiano deve optar por uma festa mais reservada.

Continua após a publicidade

(da redação)

Publicidade