Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na briga pelo título, Medina, Mineirinho e Fanning avançam às quartas

Atual campeão terá que avançar à semifinal e torcer pela eliminação dos concorrentes para conquistar o bi. Mundial deve acabar na noite desta quinta

Os brasileiros Gabriel Medina e Adriano de Souza, o Mineirinho, incendiaram a disputa pelo título do Circuito Mundial de surfe. Com manobras espetaculares em suas duas baterias desta quarta-feira em Pipeline, no Havaí, a dupla chegou às quartas de final da competição e vai tentar superar o australiano Mick Fanning, líder da temporada e que também está classificado. Filipe Toledo, vice-líder do Mundial, já havia sido eliminado na terceira fase e não tem mais chances de título.

A praia havaiana estava lotada para ver os tubos em ondas de quase quatro metros de altura e um show de surfe, especialmente de Medina, Fanning e Mineirinho, os três candidatos ao título. Atual campeão, Medina é quem tem menos chances: precisa vencer a competição e torcer para que os concorrentes sejam eliminados nas quartas de final. Já Mineirinho só precisa avançar às quartas e terminar à frente de Fanning.

Leia também:

Mais um drama para Mick Fanning: irmão morreu horas antes da decisão

Toledo dá adeus ao título. Medina e Fanning seguem na briga

Os jovens lobos do mar

“Estou super feliz de passar minhas baterias. Agora tenho de me concentrar para a sequência da competição. O mar deve diminuir um pouco, mas ainda teremos boas ondas. A intenção é chegar na final e quanto antes eles perderem, melhor para mim. Sei que eles podem chegar só até o quinto lugar e eu vou precisar ganhar. Espero que dê tudo certo”, avisou Medina.

Para avançar à quarta fase, Medina venceu com facilidade a bateria tripla contra o americano C.J. Hobgood e o havaiano Keanu Asing. O brasileiro teve nota de 15,30 contra 5,47 e 4,27 dos rivais, respectivamente. Fanning foi ainda melhor em sua bateria, bem mais complicada que a do brasileiro. O australiano, que perdeu um irmão no mesmo dia, superou ninguém menos que o americano Kelly Slater, onze vezes campeão, e o havaiano John John Florence. Fanning anotou 17,30, contra 16,47 de Slater e 15,16 de Florence. Slater, no entanto, conseguiu se recuperar na repescagem e enfrentará Mick Fanning novamente nesta quinta.

Último a cair no mar na quarta fase, Mineirinho (13,67) avançou na briga pelo título ao superar os australianos Josh Kerr (12,13) e Adam Melling (1,43). O atleta de 28 anos terá a torcida de Filipe Toledo, que perdeu a chance de se tornar o campeão de surfe mais jovem da história, ao perder para Mason Ho na terceira fase. “Vou torcer até mais para o Mineirinho, porque ele está na briga há dez anos e merece muito. Mas também torço pelo Gabriel”, afirmou Filipinho.

O Pipe Masters deve terminar nesta quinta-feira até as 21 horas (de Brasília), pois a previsão indica que os outros dias da janela de disputa, que vai até domingo, serão de poucas ondas e muito ruins para a competição. Assim, a intenção é realizar as oito baterias que faltam (uma da quinta fase, quatro das quartas de final, as duas semifinais e a final) no período da manhã do Havaí, quando o mar ainda estará em condições razoáveis.

Baterias das quartas de final do Pipe Masters:

Gabriel Medina x CJ Hobgood

Mick Fanning x Kelly Slater

Mason Ho x Adam Melling

Adriano de Souza x Josh Kerr ou Jeremy Flores

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League