Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre ex-chefe de agência antidoping russa envolvida em escândalo

Nikita Kamaev, de 52 anos, renunciou ao cargo da Rusada há dois meses, após denúncia de que entidade violava exames

O ex-chefe da Agência Antidoping da Rússia (Rusada) Nikita Kamaev morreu neste domingo, aos 52 anos, devido a um enfarte fulminante sofrido depois de uma sessão de esqui, de acordo com a agência de notícias russa Tass. Kamaev comandava a Rusada até dois meses atrás, quando anunciou sua saída do cargo em meio ao escândalo de doping no atletismo russo.

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) acusa a Rusada de violar sistematicamente os testes antidoping para proteger atletas. Após a denúncia, a entidade e o laboratório antidoping credenciado de Moscou foram suspensos. Além da renúncia de Kamaev, mais quatro dirigentes da Rusada apresentaram pedido de demissão na esteira do escândalo.

Quando as primeiras denúncias vieram à tona, em dezembro de 2014, por meio de um documentário de um canal alemão, Kamaev disse que as acusações eram “risíveis”. Depois, quando o laboratório foi descredenciado, ele afirmou que a decisão era “um completo nonsense”.

Rio-2016 – Em novembro do ano passado, a Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) suspendeu provisoriamente a Federação Russa de Atletismo e todos seus competidores de todas as competições internacionais, o que pode ameaçar a participação da Rússia nesta modalidade nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que começará em agosto. Na Olimpíada de Londres, em 2012, os russos ficaram em segundo no quadro de medalhas do atletismo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Leia também:

Doping na Rússia, uma política de Estado

Suspensa provisoriamente, Isinbayeva disputará circuito russo pensando na Rio-2016

Putin, sobre doping: ‘Precisamos livrar a Rússia deste problema’

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League