Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Michael Jordan: ‘Não faço negócio por menos de US$ 10 milhões’

Estrela da NBA está processando um supermercado que utilizou sua imagem sem seu consentimento

O ex-jogador de basquete Michael Jordan, de 52 anos, compareceu nesta terça-feira a uma audiência no tribunal de Chicago, nos Estados Unidos, em que processa a rede de supermercados Dominick’s por utilizar sua imagem sem seu consentimento – a rede decretou falência em dezembro de 2013. Na sessão, Jordan disse que entrou com a ação para proteger sua imagem e que não autoriza nenhuma marca a se associar a seu nome sem compensação financeira (bem alta). “Não faço negócios por menos de 10 milhões de dólares”, afirmou no depoimento que durou cerca de 30 minutos. Segundo a imprensa local, Jordan ganhou mais de 100 milhões de dólares (cerca de 348 milhões de reais) em contratos publicitários em 2014.

Leia também:

Par de tênis de Michael Jordan é leiloado por R$ 250.000

Forbes: Michael Jordan é o primeiro atleta a entrar na lista de bilionários​

LeBron fecha com a Warner e reacende rumores de ‘Space Jam 2’

O tribunal que analisa o caso já comprovou que a Dominicks’s utilizou a imagem do astro sem consentimento, mas ainda deve determinar quanto o grupo Safeway, proprietário da rede de supermercados, deve pagar pelo anúncio feito em 2009. Na época, a Dominick’s divulgou uma propaganda na qual aparecia o nome e o número 23, usado pelo jogador durante sua carreira no Chicago Bulls, parabenizando Jordan pela entrada no Hall da Fama do basquete.

O advogado que defende a rede de supermercados, Steve Mandell, afirmou que um único anúncio foi veiculado e, por isso, o caso “não pode ser comparado com os acordos multimilionários que Jordan mantém com empresas como a Nike ou Gatorade”.

Michael Jordan: camisa com o número 23 tornou-se sua referência

Michael Jordan: camisa com o número 23 tornou-se sua referência (/)

(com agência EFE)

Member of The Internet Defense League