Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Mausoléu de Blatter’, museu da Fifa é inaugurado

Exposição em Zurique custou mais de R$ 500 milhões e era o projeto do cartola suíço para fechar com chave de ouro sua passagem pela entidade

O Museu da Fifa, desenhado para servir de demonstração do poder de Joseph Blatter à frente da entidade, abriu as portas para a imprensa nesta quarta-feira, em Zurique, em um cenário bem diferente do que o ex-presidente da entidade planejava. Há dois dias da eleição presidencial que escolherá o sucessor do suíço, a Fifa segue envolvida em escândalos de corrupção, agora com denúncias sobre fraude no pleito.

O museu custou 140 milhões de dólares (564 milhões de reais pela cotação atual). Em seus andares repletos de espelhos e imagens, há artigos históricos do futebol, mesclados com imagens de Joseph Blatter e de seu antecessor, o brasileiro João Havelange – claro, sem qualquer menção a escândalos, intervenções policiais e nem mesmo a reuniões como a que escolheu o Catar como sede da Copa de 2022.

Leia também:

‘A Fifa me abandonou’, diz Blatter

CBF considera mudar voto na eleição da Fifa para ficar do ‘lado vencedor’

Candidato cobra ‘transparência’ e pede adiamento da eleição da Fifa

Blatter admite único erro: não ter saído da Fifa antes

O museu, que levou dois anos para ser construído, era o projeto de Joseph Blatter para concluir seus anos no comando da Fifa – presidiu a entidade de 1998 até sua renúncia, em 2015. Hoje, é ironizado até por funcionários da entidade como sendo seu projeto de “mausoléu”. Quando o suíço anunciou sua saída, em junho, as obras foram aceleradas para que Blatter pudesse inaugurar o local ao final de fevereiro, antes das eleições. Mas, diante do escândalo de corrupção deflagrado pelo FBI, o dirigente foi suspenso por oito anos do futebol.

O local será aberto ao público no dia 28 de fevereiro, dois dias depois das eleições na Fifa. O prédio foi inteiramente construído e renovado pela entidade, mas pertence à empresa Swiss Life, que aluga o edifício para a Fifa até 2055.

Exposição – A entrada no museu custará cerca de 20 dólares (80 reais). A mostra conta com peças raras, como a base original da taça Jules Rimet encontrada em um arquivo esquecido da Fifa ou uma touca do Corinthian Casuals, clube britânico que serviu de inspiração para o quase xará brasileiro.

A Fifa promete uma exibição em três andares, com mais de 1000 objetos da história do futebol em um espaço de 3.000 metros quadrados. Eventos interativos estão sendo planejados, assim como mais de 60 telões.

O local ainda terá espaço para eventos, seminários e uma biblioteca com mais de 4.000 livros sobre futebol. Um bar também será aberto ao público e um dos pontos centrais do museu será o local que receberá a réplica da taça da Copa do Mundo.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League