Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mascherano se junta ao time dos enrolados com o Fisco

Volante argentino é acusado de ter sonegado cerca de 6 milhões de reais

Dentro do estelar elenco do campeão europeu Barcelona, um trio de craques sul-americanos enfrenta problemas com a Justiça espanhola: o argentino Javier Mascherano foi acusado de fraude fiscal, como já ocorreu com seu compatriota Lionel Messi e o brasileiro Neymar. O ex-jogador do Corinthians é acusado de sonegar 1,5 milhão de euros (cerca de 6,6 milhões de reais) em impostos. Nesta quinta-feira, o tribunal de instrução de Gava, em Barcelona, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público e intimou Mascherano a depor na condição de réu, em 29 de outubro.

Leia também:

Fazenda bloqueia R$ 188 milhões de Neymar

Tribunal rejeita recurso e Messi será julgado por fraude fiscal

EUA investigam ligação entre narcotráfico e amistosos de Messi

Mascherano, de 31 anos, é acusado de dois crimes contra a Agência Tributária. A promotoria alega que o jogador cometeu infrações na declaração de receitas provenientes da exploração comercial dos seus direitos de imagem, entre os anos 2011 e 2012. Especificamente, o procurador argumenta que Mascherano evitou o pagamento de 1,5 milhão de euros em impostos simulando a transferência dos seus direitos de imagem para empresas em países com tributação mais favorável.

Mascherano também é acusado de ocultar sua participação em empresas donas dos seus direitos de imagem, o que foi apontado como fraude “com finalidade de burlar a obrigatória tributação”. O sistema utilizado pelo jogador para evitar o Fisco é supostamente semelhante ao que fez seu companheiro de clube e seleção Lionel Messi, a quem a Justiça também acusa de sonegação de impostos sobre os lucros de seus direitos de imagem, através da criação de uma estrutura corporativa com sede em paraísos fiscais.

(com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League