Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marin lucrou mais de R$ 6 milhões com Copa do Mundo no Brasil

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Marin teria recebido a quantia no período em que presidiu o Comitê Organizador Local do evento

O ex-presidente da CBF José Maria Marin, que está em prisão domiciliar nos Estados Unidos por ser acusado de participar dos esquemas de corrupção da Fifa, recebeu R$ 6,2 milhões para presidir o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo, entre 2013 e 2014, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada nesta quarta-feira. Só no ano da Copa, o cartola de 83 anos teria recebido mais da metade deste valor, equivalente a cerca de 3,6 milhões de reais, ou 307 mil reais mensais. Marin assumiu o Comitê logo quando substituiu Ricardo Teixeira na CBF, que renunciou ao cargo em março de 2012.

Ainda de acordo com o jornal, em 2013, Marin teria recebido 985 mil reais em “participação de lucros e resultados” do Comitê. Mas o próprio contrato social do COL indica que os resultados financeiros obtidos em 2013 “devem ser alocados em conta de reserva, não havendo dividendos a distribuir”, informa a publicação.

Preso desde maio sendo um dos sete cartolas investigados pelo FBI, Marin é acusado de receber milhões de dólares de subornos em contratos da CBF. Há uma semana, ele foi extraditado para os Estados Unidos, onde permanece em prisão domiciliar em seu apartamento na Trump Tower, em Nova York. Ele tem direito a algumas saídas semanais para fazer compras no supermercado e para outras necessidades cotidianas, porém é limitado por uma tornozeleira eletrônica e vigiado por câmeras de segurança em seu apartamento.

Leia também:

Marin aceitou extradição para os EUA a contragosto

Del Nero desconversa, mas diz que vai permanecer em cargo na Fifa

CPI do Futebol aprova quebra do sigilo bancário de Marin

Marin negocia fiança de R$ 40 milhões por prisão domiciliar

(Com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League