Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maria Sharapova cai em exame antidoping, assume erro e diz que não quer ‘terminar a carreira assim’

A tenista russa de 28 anos foi flagrada com a substância Meldonium durante teste feito no Australian Open, em janeiro deste ano

A tenista russa Maria Sharapova, atual número 7 do mundo, anunciou em entrevista coletiva nesta segunda-feira, em Los Angeles, que foi flagrada em exame antidoping durante o Australian Open, ocorrido de 18 a 31 de janeiro deste ano. A musa de 28 anos, um dos maiores nomes do tênis feminino na última década, testou positivo para a substância ilícita Meldonium. Ela disse que ficou sabendo do resultado por uma carta da Federação internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês).

Sharapova afirmou que toma desde 2006 um medicamento à base de Meldonium. “Tive vários problemas de saúde naquela época”, disse em entrevista coletiva em Los Angeles. “Eu ficava doente frequentemente, tinha deficiência de magnésio e um histórico familiar de diabetes. E havia sinais de diabetes. Esse foi um dos medicamentos que recebi.”

A tenista ressaltou que, à época, a substância era permitida pela Agência Mundial Antidoping, a Wada. No entanto, a lista de proibições foi atualizada no começo deste ano, e o Meldonium passou a figurar na relação. A substância aumenta o fluxo sanguíneo e pode ser encontrada em remédios para tratar doenças como isquemia.

A dona de cinco Grand Slams explica que não se deu conta da renovação da lista. “Eu assumo total responsabilidade. É importante dizer que a substância não estava na lista de substâncias banidas até o ano passado. Eu tomei legalmente pelos últimos dez anos. Em janeiro, as regras mudaram, a substância foi proibida e eu não sabia.”

Segundo a ITF, ela será suspensa provisoriamente no sábado, dia 12, até definição do caso pela Wada. Demonstrando abatimento, ela lamentou e assumiu: “Eu cometi um grande erro. Decepcionei meus fãs e o esporte. É meu corpo e sou responsável pelo que coloco ou deixo colocarem em meu corpo”, disse a russa. “Não quero terminar a carreira assim. Quero voltar, se tiver a chance.”

Leia também:

Morre ex-chefe de agência antidoping russa envolvida em escândalo

Doping na Rússia, uma política de Estado

Suspensa provisoriamente, Isinbayeva disputará circuito russo pensando na Rio-2016

Aposentadoria – A última vez que jogou no circuito foi justamente no Australian Open, quando caiu nas quartas de final para sua maior rival, a americana Serena Williams. Nesta segunda-feira, a tenista havia marcado a coletiva e já era esperado um grande anúncio, o que aumentou os rumores sobre uma suposta aposentadoria da russa. Sobre o assunto, Sharapova, mesmo com a má notícia, arranjou um momento para tentar descontrair. “Eu sei que vocês achavam que eu iria anunciar minha aposentadoria. Mas, se eu fosse fazer isso, provavelmente não seria em um hotel no centro de Los Angeles com esse carpete horrível”, disse a tenista, em tom de brincadeira, aos jornalistas presentes.

A tenista russa Maria Sharapova durante o Aberto da Austrália

A tenista russa Maria Sharapova durante o Aberto da Austrália (/)

(Da redação)

Member of The Internet Defense League