Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Love diz que Corinthians planeja volta olímpica no sábado, mesmo sem hexa garantido

Time precisará de um tropeço do Atlético-MG no domingo para garantir título, mas já pretende celebrar com a torcida em Itaquera um dia antes

O Corinthians já vive a expectativa pela confirmação do hexacampeonato do Brasileirão depois da vitória na ‘final antecipada’ sobre o Atlético-MG em Belo Horizonte. Nesta terça-feira, o atacante Vagner Love, que desandou a fazer gols na reta final e caiu nas graças da torcida, se segurou para não contar vitória antes da hora, mas deixou escapar que o time já planeja dar a volta olímpica no sábado, diante do Coritiba, em Itaquera.

“A gente pode até dizer que vamos ser campeões se conseguirmos a vitória contra o Coiritiba. Mas vamos deixar isso para a torcida e esperar até domingo. Já tem gente falando de dar a volta olímpica no campo, vamos ver”, revelou o atacante em entrevista no CT Joaquim Grava.

Futebol paulista recupera hegemonia nacional em 2015

Love lamentou a possibilidade de o título ser confirmado fora de campo. Caso vença o Coritiba no sábado, o time abriria 14 pontos de vantagem sobre o vice-líder Atlético, e, em caso de derrota do time mineiro no domingo, diante do Figueirense, o hexa seria garantido com quatro rodadas de antecedência. O Corinthians espera que a CBF altere a data do jogo para domingo para evitar esta situação, mas Love disse que uma possível celebração no sofá também seria bem-vinda.

“Vai ser diferente. Queremos estar com a torcida, no estádio, mas pode ser que isso não aconteça. Seria bom também, eu com certeza vou estar com a minha família, e depois comemoro durante a semana com os companheiros.”

Vindo do futebol chinês com a missão de substituir o ídolo Paolo Guerrero no ataque, Vagner Love sofreu com a falta de ritmo no início, mas já marcou 12 gols no Brasileirão e foi fundamental na arrancada final da equipe na competição. De bem com as arquibancadas, ele garante não guardar mágoas pelas críticas iniciais. “Segui trabalhando porque sabia que as coisas iam mudar para melhor. Os torcedores me parabenizam pelo que eu tenho feito. Só posso dar parabéns à torcida pelo apoio que eles dão ao time. Eles me criticaram e me vaiaram no início, mas isso me fez crescer.”

O jogador de 31 anos exaltou o papel do técnico Tite e disse que a união do grupo foi fundamental para a conquista que se aproxima. Ele, inclusive, relembrou o ano de 2009, em que perdeu o título nacional pelo rival Palmeiras nas últimas rodadas, em meio a um ambiente conturbado. “Ali existia a vaidade de um jogador não querer correr por outro e aqui no Corinthians é diferente. Todos correm por todos, discutem, brigam, mas no fim do jogo todos se abraçam.” O Corinthians tem 73 pontos, contra 62 do Atlético, a cinco rodadas do fim do Brasileirão.

(da redação)

Member of The Internet Defense League