Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Libertadores: Corinthians e Nacional ficam no 0 a 0

Equipe brasileira quase não ameaçou o adversário e contou com Cássio em noite inspirada para evitar a derrota fora de casa no primeiro jogo das oitavas de final da competição

Pouco efetivo, o Corinthians ficou só no 0 a 0 fora de casa diante do Nacional, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, nesta quarta-feira. Jogando no estádio Parque Central, em Montevidéu, no Uruguai, a equipe de Tite pouco ameaçou o time da casa e contou com Cássio em noite inspirada para evitar o pior.

Com o resultado, o Corinthians joga por uma vitória simples sobre os uruguaios no segundo jogo, na próxima quarta no Itaquerão, em São Paulo, para se classificar para as quartas de final. Novo 0 a 0 leva a partida para os pênaltis e um empate com gols elimina o time brasileiro.

LEIA TAMBÉM:

Atlético-MG empata com o Racing na Argentina

Grêmio joga mal e perde em casa para o Rosario

Na maior parte do jogo em Montevidéu, o Corinthians mais conteve ímpeto dos uruguaios do que atacou. O Nacional começou a partida como se espera de quem joga em casa na Libertadores: pressionou e sufocou os brasileiros por todos os lados.

Sem trabalho para a sua defesa, o Nacional esteve próximo de abrir o placar aos 27 minutos do primeiro tempo. Nico López tirou proveito de boa jogada da equipe uruguaia e apareceu sem marcação do lado direito da área, porém errou o alvo na hora do chute cruzado.

Na defesa, o Nacional marcava bem e impedia qualquer criação no meio-campo do Corinthians. Alan Mineiro, uma aposta de Tite, não fez um bom primeiro tempo, as triangulações entre Rodriguinho e Lucca não deram certo e Elias não conseguiu chegar livre na área.

Na saída para o intervalo, jogadores das duas equipes trocaram empurrões e Elias e Polenta levaram amarelo.

Na segunda etapa, a equipe de Tite repetia os mesmos erros da inicial. Do outro lado, mais pressão. Fagner evitou que o gol após cabeceio de Seba Fernandéz – Cássio soltou a bola e deu rebote para o meio da área.

Tite apostou na entrada de Marlone no lugar do contestado Alan Mineiro. A equipe dirigida por Tite não ficou mais perigosa após a alteração, o que fez o treinador mexer novamente na reta final do jogo. Romero substituiu André e foi pouco útil, uma vez que a bola quase não chegava ao ataque – àquela altura do jogo, o Corinthians já estava satisfeito com o empate.

(Com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League