Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leco ‘recontrata’ dirigente que agrediu Aidar no São Paulo

Ataíde Gil Guerreiro retornará à vice-presidência, uma semana depois de brigar com Aidar em um hotel, ser demitido e denunciar corrupção no clube

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, já tomou a primeira decisão como presidente do São Paulo: trouxe de volta à diretoria Ataíde Gil Guerreiro, que reassumirá a vice-presidência de futebol. Ataíde havia sido demitido do cargo após agredir o ex-presidente, Carlos Miguel Aidar, na última segunda-feira, durante reunião em um hotel, noticiada com exclusividade pelo Radar On-line de VEJA.

Ataíde Gil Guerreiro foi o grande responsável pela renúncia de Aidar. Após ser exonerado da vice-presidência, o dirigente enviou um e-mail a conselheiros do clube e ao próprio Aidar dizendo possuir provas de que o então presidente desviava dinheiro oriundo de negociações de jogadores, com o auxílio de sua namorada, Cinira Maturana. Após as denúncias, Aidar renunciou ao cargo depois de um ano e meio de mandato.

Leia também:

Aidar oficializa renúncia da presidência do São Paulo por e-mail

Leco poderá ficar no cargo até 2022

Crise no São Paulo: Ataíde Gil Guerreiro admite briga com Aidar

Osorio agradece Ataíde e omite nome de Aidar em despedida do São Paulo

Aidar pede demissão de toda a diretoria do São Paulo e fala em ‘pacificação’

O retorno de Ataíde é um primeiro indício de que Leco poderá abrir as portas para outros dirigentes que entraram em conflito com Aidar. Já são dadas como certas as voltas do diretor estatutário do clube, Rubens Moreno, e dos adjuntos Julio Moraes e Gustavo Francês. Gustavo Vieira de Oliveira, ex-gerente executivo de futebol que foi demitido por Aidar em maio, também poderá retornar à cúpula tricolor. É provável que até o ex-CEO Alexandre Bourgeios, que gerou um desentendimento entre Aidar e o empresário Abílio Diniz, possa ganhar de Leco uma nova oportunidade no São Paulo.

O primeiro pronunciamento de Leco como presidente ocorrerá em um evento agendado para esta quinta-feira. O estatuto prevê que ele deverá convocar as eleições para a presidência em até 30 dias. Acredita-se que Leco entrará no pleito como candidato único e concluirá a atual gestão em 2017. Nesta quarta, o São Paulo enfrentará o Fluminense, no Maracanã, às 22h (de Brasília), na estreia do técnico Doriva.

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, assumirá o São Paulo a partir da renúncia de Carlos Miguel Aidar

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, assumirá o São Paulo a partir da renúncia de Carlos Miguel Aidar (/)

(com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League