Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Holm diz não sentir pena de Ronda: ‘Não precisa de caridade’

Nova campeã do UFC comentou as declarações de Ronda sobre suicídio

Ronda Rousey se emocionou nesta semana ao revelar que pensou até em se suicidar depois da surra que levou da também americana Holly Holm no UFC 193, em novembro do ano passado, na Austrália. A nova campeã peso-galo feminino do UFC evitou tripudiar sobre o drama de Ronda, mas deixou claro que não sente pena .

“Há muita coisa ao redor desse assunto. Quando vi suas declarações, fiquei sem saber o que responder. Não quero dizer que sinto muito por ela, porque estamos em um ambiente de competição. Se alguém dissesse que sente muito por me vencer, eu diria: ‘Não! Sou uma competidora’. Este caso não precisa de caridade. O melhor é não dizer nada”, disse Holly Holm ao site americano Sherdog.

Leia também:

Ronda e Wozniacki vestem só ‘maiô de tinta’ para revista

UFC: irmã diz que parte de Ronda ‘morreu’ em derrota para Holm​

Ronda Rousey volta a treinar três meses depois de surra

“Não direi que fico feliz por ela se sentir assim, e nem que sinto muito. Acho que ela tem que se resolver sozinha. Ela sairá de todo esse processo mais forte mentalmente”, disse a atleta de 34 anos. Holm ainda revelou ter passado por dificuldade semelhante quando perdeu o título mundial de boxe, em 2011, para Anne Sophie Mathis.

“Tive muita ajuda para sair daquela situação. As pessoas me diziam que não era o fim do mundo, e eu respondia que era exatamente o que parecia, o fim do meu mundo. Quando você se dedica de corpo e alma a alguma coisa, e vai para o chão de forma devastadora, o sentimento é terrível. Não há nada pior”, completou a ex-pugilista.

A nova campeã do UFC defenderá o cinturão contra a compatriota Miesha Tate, em 5 de fevereiro, no UFC 196 de Las Vegas, que terá como luta principal a disputa pelo título dos leves, entre o brasileiro Rafael dos Anjos e o irlandês Conor McGregor.

(da redação)

Member of The Internet Defense League