Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ferrari usada por Fangio em 1956 é vendida por R$ 105 milhões

Modelo 290 MM se tornou o terceiro carro mais caro vendido em leilões

Uma lendária Ferrari guiada pelo argentino Juan Manuel Fangio, pentacampeão da Fórmula 1, foi arrematada por 28 milhões de dólares (cerca de 105 milhões de reais) em um leilão realizado na noite de quinta-feira, em Nova York. O modelo 290 MM, adquirido por um comprador europeu que não teve sua identidade revelada, foi usado por Fangio em 1956 na Mille Miglia, uma prova italiana realizada em montanhas, na qual o argentino chegou em quarto.

Leia também:

Depois de quatro anos, Renault compra Lotus e volta à F-1

Hamilton decreta: “Não preciso ser amigo de Rosberg”

Em imagens exclusivas, os bastidores da F1 em Interlagos

Apenas quatro modelos deste tipo foram construídos pela escuderia italiana. Além de Fangio, dirigiram esta Ferrari os pilotos Luigi Musso, Eugenio Castellotti e Masten Gregory. O carro pertenceu ao colecionador Pierre Bardinon por 34 anos e se tornou o terceiro carro mais caro de todos os tempos. Os outros dois também foram pilotados por Fangio: uma Ferrari 230 GTO Berlinetta de 1962, vendida por 38.1 milhões de dólares e uma Mercedes W196 de 1954, que custou 29.6 milhões de dólares.

Juan Manuel Fangio é considerado um dos maiores pilotos de todos os tempos. Campeão das temporadas de 1951, 1954, 1955, 1956 e 1957, ele só teve seu recorde de títulos superado em 2003 pelo heptacampeão Michael Schumacher. A RM Sotheby´s, organizadora do leilão, também vendeu nesta quinta-feira um Porsche que pertenceu à cantora Janis Joplin, por 1,76 milhão de dólares.

Juan Manuel Fangio em seu Mercedes-Benz W196, em 1954

Juan Manuel Fangio em seu Mercedes-Benz W196, em 1954 (/)

(da redação)

Member of The Internet Defense League