Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão paga R$ 13,8 milhões e encerra processo fiscal em Portugal

Treinador brasileiro aceitou pagar quantia para arquivar processo de fraude fiscal do período em que dirigiu a seleção portuguesa

O treinador Luiz Felipe Scolari pagou uma multa de 3 milhões de euros (cerca de 13,8 milhões de reais) para encerrar um inquérito do Ministério Público de Portugal que o acusava de fraude fiscal. Em uma nota emitida nesta terça-feira, o Departamento Central de Investigação e Ação Penal do MP de Lisboa confirmou que o processo foi concluído. “Os fatos remontam ao período compreendido entre 2003 e 2007”, diz a nota, numa referência aos anos em que o treinador manteve residência no país.

Leia também:

​’Alemães me respeitam mais do que brasileiros’, desabafa Felipão

Felipão, enfim, vence os alemães – dirigindo time chinês

Os personagens do 7 a 1, um ano depois

Segundo a investigação, os dados recolhidos apontam para “crimes de fraude fiscal”, em contratos de direitos de uso de imagem de Scolari, treinador da seleção portuguesa nas Eurocopas de 2004 e 2008 e na Copa do Mundo de 2006. Pelo acordo proposto, o técnico de 66 anos aceitou pagar “impostos em dívida, acrescido de juros e de uma injunção, no montante global de 3 milhões de euros”. O Ministério Público português confirmou o recebimento dos recursos e decretou o caso como “arquivado”. Técnico da seleção brasileira nas Copas de 2002 e 2014, Felipão trabalha no Guangzhou Evergrande, atual tetracampeão chinês.

Felipão nos braços do povo em Portugal: dez anos depois, a mesma estratégia

Felipão nos braços do povo em Portugal: dez anos depois, a mesma estratégia (/)

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League