Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dunga justifica opção por ‘chineses’ e veteranos: ‘Coerência’

Treinador optou por manter a base das últimas convocações, mas avisou os atletas que se transferiram para a China terão que se esforçar mais

O treinador Dunga anunciou nesta quinta-feira os convocados da seleção brasileira para os jogos contra Uruguai e Paraguai pelas Eliminatórias da Copa de 2018 e, mais uma vez, optou por poucas mudanças. Os veteranos Kaká, de 33 anos, e Ricardo Oliveira, de 35, voltaram a ser lembrados, assim como dois atletas que se transferiram para a China, o zagueiro Gil e o meia Renato Augusto. Logo após o anúncio da lista, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio, Dunga justificou suas escolhas e repetiu diversas vezes o termo “coerência”.

O treinador admitiu que a mudança de alguns atletas para o futebol chinês não ajuda a seleção. “Sem dúvida isso nos preocupa, pelo fator da distância e em termos de coletividade dessas equipes. Mas é uma situação de mercado. Logo de início, nós tínhamos preocupação com a Europa, depois a Rússia, agora a China”, disse. “Não podemos esquecer que eles tiveram desempenho alto no último Brasileirão, tiveram desempenho muito bom na última convocação. Seria injusto não chamá-los. A coerência da comissão técnica falou mais alto”, completou o treinador.

Ele, porém, deixou claro que Gil e Renato Augusto terão que se esforçar até mais que os colegas. “Vai depender dos jogadores. Eles sabem que terão que fazer algo diferente e conviver com a cobrança, porque, se o jogador cometer um erro, será analisado diferente do que acontece com o jogador da Europa. Ele jogando nesse tipo de mercado, vai ter que estar preparado para um tipo específico de critica.”

Leia também:

Dunga dá nova chance a ‘chineses’ e barra Jefferson em convocação

Brasil se dá bem no sorteio dos grupos da Copa América Centenário

Barcelona e Neymar concordam e craque só jogará a Rio-2016, diz jornal

Ao falar sobre o meio-de-campo, Dunga comentou o retorno de Philippe Coutinho, destaque do Liverpool, e Kaká, do Orlando City, dos Estados Unidos. “A gente traz um jogador mais novo, um de idade intermediaria e um mais velho. Coutinho está retornando. Kaká tem mais experiência, mais liderança. Nos últimos jogos, ele contribuiu muito conosco, assim como os demais jogadores. Por isso, demos mais uma oportunidade para ele.”

Sobre Ricardo Oliveira, Dunga minimizou o atrito entre o atacante e o Santos depois de uma negociação frustrada para o futebol chinês e disse que seria incoerente não chamá-lo depois de suas atuações nas partidas contra Peru e Argentina. “Ele teve muito destaque em 2015 no Brasileirão e veio para a seleção. Teve bom desempenho, cumpriu o seu papel. Logicamente que, com essa questão de transferência, ele ficou sem treinar uns dias, mas, se ele joga bem no clube e tem bom rendimento na seleção, tenho que ser coerente.”

Dunga ainda explicou a ausência de Jefferson, do Botafogo, barrado pelo treinador pela primeira vez. “Futebol é momento. A gente tem dado oportunidades, conversado muito com a comissão técnica, observado jogadores. Quando chamei o Jefferson, ele estava na segunda divisão, e não fui questionado. Agora, estou dando para outros. Quanto a voltar ou não vai depender dos jogadores que estão e do próprio Jefferson.”

Dunga teve que responder a várias perguntas sobre a possibilidade de Neymar não ser liberado para o Barcelona para os Jogos Olímpicos do Rio ou para a Copa América. O treinador, porém, evitou entrar em confusão com o clube espanhol e disse que o assunto será discutido em breve. “Nós temos a nossa programação e vamos ter que segui-la. A Copa América é no calendário da FIFA. Vamos conversar, não só com o Barcelona, mas com as outras equipes, que vamos ter que chegar a um denominador comum.”

O treinador ainda explicou que optou por não chamar o lateral Marcelo depois de conversar com o departamento do Real Madrid. Segundo Dunga, o jogador foi preservado para tratar de uma recente lesão.

Os convocados:

Goleiros: Alisson (Inter), Marcelo Grohe (Grêmio) e Diego Alves (Valencia)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Danilo (Real Madrid), Filipe Luis (Atlético de Madri) e Alex Sandro (Juventus)

Zagueiros: David Luiz (PSG), Miranda (Inter de Milão), Marquinhos (PSG) e Gil (Shandong Luneng

Meio-campistas: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Fernandinho (Manchester City), Renato Augusto (Beijing), Philippe Coutinho (Liverpool), Oscar (Chelsea), Lucas Lima (Santos), William (Chelsea), Kaká (Orlando City)

Atacantes: Douglas Costa (Bayern), Neymar (Barcelona), Hulk (Zenit), Ricardo Oliveira (Santos)

(da redação)

Member of The Internet Defense League