Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desempregado, Mourinho recebe proposta da Síria

Seleção divulgou em suas redes sociais o convite ao treinador português, ignorando a guerra civil que se arrasta há cinco anos e que há matou mais de 250 mil pessoas

Livre no mercado desde dezembro, quando foi demitido do Chelsea, José Mourinho vem recebendo diversas propostas – algumas bastante inusitadas. Nesta terça-feira, a seleção da Síria, país totalmente devastado pela guerra civil e cuja seleção jamais se classificou para uma Copa do Mundo, enviou uma proposta oficial ao técnico português.

A carta da Federação Síria divulgada no Facebook e reproduzida em sites de todo o mundo é escrita em espanhol e endereçada à empresa gerida por José Mourinho, a Gestifut.”Estamos em contato para demonstrar nosso interesse em fazer uma oferta oficial para José Mourinho se tornar o novo técnico da seleção nacional (…) Neste momento, seria importante para o nosso futebol contratar um treinador de nível mundial para chegar à Copa do Mundo pela primeira vez em nossa história”, escreve a federação da Síria, aparentemente ignorando o conflito que se arrasta há cinco anos e que já matou mais de 250 mil pessoas e produziu mais de 10 milhões de refugiados.

Leia também:

Mourinho não baixa a bola: ‘Primeira fase ruim em 15 anos’

Demitido, Mourinho tenta se esconder ao deixar o Chelsea​

Mourinho a jornalista: ‘Entre no Google antes de fazer pergunta idiota’

Filha de Mourinho brilha em noite de premiação do pai

No fim do ano passado, Mourinho recebeu outra proposta bizarra, esta em evidente tom de brincadeira. O Íbis, clube pernambucano que se orgulha da alcunha de “o pior time do mundo” aproveitou a passagem de Mourinho pelo Nordeste e ganhou destaque na imprensa internacional ao oferecer emprego ao treinador português. Faltou explicar como o clube bancaria o treinador, que, no Chelsea, recebia cerca de 13 milhões de libras (67 milhões de reais) anuais.

O mais provável é que Mourinho retorne à Inglaterra. Segundo os principais jornais do país, o técnico duas vezes campeão da Liga dos Campeões deve assumir o Manchester United, que vive em crise sob o comando do holandês Louis Van Gaal.

(da redação)

Member of The Internet Defense League