Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Del Nero vai depor sobre negociações da gestão Marin na CBF

Presidente da entidade será ouvido como testemunha em processo envolvendo empresas que buscavam administrar amistosos da seleção brasileira em 2012

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, foi intimado a depor como testemunha em um processo envolvendo empresas que negociavam para administrar amistosos da seleção brasileira durante a gestão de José Maria Marin, que segue preso na Suíça acusado de corrupção. O caso na Justiça é uma disputa trabalhista entre executivos de empresas ligadas ao futebol, entre eles o Grupo Figer, e está sendo tratado pela 24.ª Vara da Justiça do Trabalho de São Paulo. Del Nero foi convocado para depor no dia 8 de setembro por sua participação na negociação, mas o cartola insiste que, na condição de vice-presidente da CBF, não participava das decisões tomadas por Marin naquela época.

Leia também:

CPI do Futebol aprova quebra do sigilo bancário de Del Nero

Del Nero fala sobre viagem aos EUA com a seleção: ‘Não há nada que me impeça’

CPI do Futebol vai convocar Ricardo Teixeira e Del Nero em outubro

EUA investigam Del Nero por contratos da CBF

Uma das empresas envolvidas no processo apontou Del Nero como testemunha, já que o dirigente estava presente nas negociações comerciais da CBF no Brasil, Londres, Budapeste e Alemanha. Assim que José Maria Marin assumiu a CBF em 2012, o Grupo Figer entrou em contato com o então vice-presidente Marco Polo Del Nero para tentar intermediar um acordo com a empresa Kentaro, que detinha os direitos sobre os jogos da seleção. Pelo novo acordo, o contrato ainda seria feito por meio de uma empresa no exterior, a Plausus, sediada em Londres. Os agentes ficariam com 132 milhões de dólares por permitir mais de 100 jogos da seleção entre 2012 e 2022. O contrato não prosperou apenas por causa de uma negativa de Ricardo Teixeira, que à distância ainda influenciava nas decisões da CBF, e escolheu a empresa inglesa Pitch International.

O primeiro contato nesta negociação foi feito por Marcel Figer com Del Nero em 2012. Depois de uma série de discussões, a Kentaro, o Grupo Figer, Marin e Del Nero agendaram um encontro em Londres, no dia 25 de abril de 2012, no hotel Claridge. Em maio daquele ano, Del Nero e Marcel voltariam a se reunir em encontro na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF). O mesmo Marcel, no dia seguinte, visitaria José Maria Marin em seu apartamento na rua Padre João Manuel, em São Paulo. No dia 21 de maio, o advogado do Grupo Figer, Alexandre Verri, elaborou a minuta do contrato entre Figer e Kentaro, prevendo as condições para a intermediação na renovação do contrato com a CBF. Para figurar como agente no contrato, o Grupo Figer optou por indicar a Plausus UK LTD, com sede em Londres.

Homem-forte – E-mails entre empresas e agentes revelam que o atual chefe da CBF estava envolvido em todas as negociações na entidade desde que Ricardo Teixeira deixou a CBF em março de 2012. Mesmo despachando da Federação Paulista de Futebol, ele recebeu empresários em São Paulo para tratar de contratos da CBF. No dia 21 de março de 2012, dias depois da renúncia de Teixeira e da posse de Marin, um dos altos funcionários do Grupo Figer enviaria um e-mail a Philipp Grothe, chefe da Kentaro. Na mensagem, ele descrevia a mudança de governo na CBF. “Tenho um encontro com Marco Polo Del Nero. VP (vice-presidente) da CBF, o homem forte agora”, escreveu o representante.

Quando o acordo com a Kentaro não funcionou, Grothe escreveu ao Grupo Figer para protestar diante da decisão da CBF de assinar com a Pitch. Uma vez mais, fica claro que Del Nero fazia parte de todas as conversas. “Vinte e quatro horas antes, Marin e Del Nero nem tinham ouvido falar da Pitch”, se queixou. Ao escrever de volta, os representantes da Figer indicavam que precisavam encontrar uma forma de “forçar Marin e Del Nero a cancelar o acordo”.

Mesmo perdendo o contrato, a Kentaro reforçaria em mais um email de setembro de 2012 a intenção de se aproximar da CBF. Uma vez mais, era o nome de Del Nero o usado como referência. Falando sobre um novo contrato, a empresa via a negociação “como uma boa oportunidade de fortalecer as relações com Marco Polo e Marin”. A mensagem era de 17 de setembro, para André e Marcel Figer. Desde a prisão de Marin, Del Nero faltou aos compromissos internacionais com a seleção brasileira, como a Copa América no Chile e o sorteio das Eliminatórias na Rússia.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League