Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Del Nero promete depor na CPI do Futebol na próxima quarta-feira

No mesmo dia será escolhido o novo vice-presidente da CBF e José Maria Marin será interrogado pelo Departamento de Justiça dos EUA

A próxima quarta-feira, dia 16 de agosto, será bastante agitada para os principais cartolas do futebol brasileiro. A CPI do Futebol anunciou nesta quarta-feira que Marco Polo Del Nero, presidente licenciado da CBF, finalmente irá depor em Brasília, assim como o presidente em exercício, Marcus Vicente, deputado federal pelo PP do Espírito Santo. No mesmo dia, o ex-presidente da CBF, José Maria Marin – que cumpre pena de prisão domiciliar em Nova York – será ouvido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos e também haverá a eleição para o novo vice-presidente da CBF.

Leia também:

Fifa investiga Del Nero por suspeita de receber propinas na Copa de 2014

Brasileirão: jogadores cruzam os braços e cobram renúncia de Del Nero

Procurador-geral da República também vai investigar Del Nero e Teixeira

Del Nero e Teixeira são acusados de corrupção pelo FBI

Uma nova sessão da CPI do Futebol, presidida pelo senador Romário (PSB-RJ) estava marcada para acontecer na última terça-feira, mas Del Nero não atendeu ao convite e a reunião foi cancelada. O encontro foi remarcado para esta quarta-feira, mas novamente em nenhum momento houve a possibilidade real de o ex-presidente da CBF comparecer.

Os senadores então pretendiam votar nesta quarta um requerimento convocando Del Nero, o que tornaria obrigatório o seu comparecimento. De acordo com o ex-jogador, minutos antes do início da reunião, um grupo de senadores foi ao gabinete dele e informou que Del Nero se comprometeu a depor na próxima quarta-feira.

Na semana passada, a CPI do Futebol aprovou a quebra dos sigilos telefônico e telemático de Del Nero, então presidente da CBF, e de Marin. Já o ex-presidente Ricardo Teixeira teve os sigilos bancário e fiscal quebrados. Os senadores também decidiram pela quebra dos sigilos bancário e fiscal do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 (COL), bem como o acesso ao demonstrativo dos resultados e lucros do órgão.

Del Nero teve o sigilo quebrado a partir de 12 de março de 2013. Marin, no período compreendido entre março de 2012 e maio de 2015 – depois disso, ele foi preso, acusado de corrupção. O acesso aos dados bancários e fiscais de Teixeira são referentes ao período de 1º de janeiro de 2007 a 12 de março de 2012, data de sua renúncia.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League