Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Del Nero e Teixeira podem ser próximos presos, revela ‘NY Times’

Jornal americano afirma que prisões não se limitarão à Zurique, onde dois dirigentes foram detidos na manhã desta quinta-feira

Horas depois de os dirigentes Alfredo Hawit e Juan Ángel Napout serem presos em Zurique, o jornal americano The New York Times informou que o FBI tem dois alvos brasileiros: Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e o atual mandatário, Marco Polo Del Nero. Segundo a publicação, os dois já são considerados réus pela Justiça americana e podem ser presos a qualquer momento.

“As acusações a serem anunciadas nesta quinta não se limitam a pessoas que estão em Zurique. Entre as pessoas acusadas como novos réus estão Ricardo Teixeira, ex-presidente da federação brasileira de futebol, e Marco Polo del Nero, atual presidente, de acordo com muitas pessoas envolvidas nas acusações”, afirma o New York Times em seu site.

Leia também:

CPI pedirá quebra de sigilo de ex-namorada de Del Nero

Na mira do FBI, Del Nero se recusa a explicar ausência em viagens

Candidato à presidência da Fifa planeja Copa com 40 seleções

O Comitê de Ética da Fifa informou nesta quinta que incluiu o nome de Marco Polo Del Nero entre os investigados por corrupção, em procedimentos abertos em 23 de novembro. O cartola renunciou a seu cargo no Comitê Executivo da Fifa em 26 de novembro, sendo substituído pelo vice-presidente da CBF e filho do ex-presidente José Sarney, Fernando Sarney.

Del Nero não viaja ao exterior desde o fim de maio, quando voltou da Suíça para o Brasil depois das prisões de 11 dirigentes ligados à Fifa, entre eles seu antecessor na CBF, José Maria Marin – que cumpre prisão domiciliar em Nova York. Caso irregularidades sejam confirmadas, Del Nero pode ter que deixar o cargo de presidente da CBF.

Prisões – Em ação conjunta com os Estados Unidos, a polícia suíça prendeu nesta manhã os presidentes da Conmebol, Juan Ángel Napout, e da Concacaf, Alfredo Hawit, em Zurique, na Suíça. Ambos ocupam também o cargo de vice-presidente da Fifa e são suspeitos de aceitar subornos de milhões de dólares em troca da venda dos direitos de transmissão de campeonatos na América Latina e de partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

A procuradora-geral da Justiça americana, Loretta Lynch, concederá entrevista às 16h30 (de Brasília) desta quinta-feira para comentar a nova fase do processo de combate à corrupção do futebol mundial.

(da redação)

Member of The Internet Defense League