Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CPI do Futebol quebra sigilos de Marin, Del Nero e Ricardo Teixeira

Marin e Del Nero tiveram o sigilo de seus dados telefônicos e telemáticos quebrados; Teixeira, seus sigilos bancário e fiscal

Por unanimidade, a CPI do Futebol aprovou na tarde desta terça-feira, em menos de 10 minutos de sessão, a quebra dos sigilos telefônico e telemático do atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, e do ex-presidente José Maria Marin. O antecessor de Marin, Ricardo Teixeira, teve os sigilos bancário e fiscal quebrados. Os senadores também decidiram pela quebra dos sigilos bancário e fiscal do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 (COL), bem como o acesso ao demonstrativo dos resultados e lucros do órgão.

Os dados telefônicos de Del Nero, suspeito de participar do mesmo esquema de corrupção de Marin, serão investigados desde o período de 12 de março de 2013. Marin, que está em prisão domiciliar nos Estados Unidos, terá seus dados analisados entre março de 2012 e maio de 2015. O acesso aos dados bancários e fiscais de Teixeira são referentes ao período de 1º de janeiro de 2007 a 12 de março de 2012, data de sua renúncia.

A sessão apreciou os pedidos de acesso aos dados dos cartolas ligados à CBF após dois adiamentos de reuniões anteriores da CPI. Entre os requerimentos não aprovados estão a quebra dos sigilos da ex-namorada de Del Nero, Carolina Galan, e do ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite, e sua empresa, a Klefer. As próximas sessões da CPI do Futebol ainda não foram estipuladas. Os senadores devem voltam a se reunir sobre o caso após o Carnaval.

Leia também:

Sessão da CPI que votaria quebra de sigilos é adiada

Blatter cita ‘acordo de cavalheiros’ em pagamento a Platini

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League