Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CPI do Futebol aprova quebra do sigilo bancário de Marin

Ex-presidente da CBF é acusado de receber propinas em negociações de direitos de transmissão da entidade

Bem longe de Brasília, em uma prisão em Zurique, na Suíça, o ex-presidente da CBF José Maria Marin recebeu uma má noticia nesta quarta-feira. A CPI do Futebol aprovou a quebra do sigilo bancário do dirigente de 83 anos, em audiência tensa na capital federal. A investigação abrangerá o período entre março de 2012, quando Marin assumiu a presidência da CBF, e maio deste ano, quando foi preso.

O senador Paulo Bauer (PSDB-SC), vice-presidente da comissão e autor do requerimento, afirmou que o objetivo da quebra será investigar as propinas recebidas por Marin para negociar a venda dos direitos de transmissão de três edições da Copa América, além da Copa América Centenário, que acontecerá no ano que vem nos Estados Unidos.

Leia também:

Marin negocia fiança de R$ 40 milhões para aguardar julgamento em prisão domiciliar

Caso Fifa: Justiça dos EUA anuncia que mais cartolas serão indiciados​

Caso Fifa: José Maria Marin deve aceitar extradição aos EUA

Caso Fifa: EUA podem confiscar imóvel de Marin em NY

“O relatório da denúncia feita pelo Departamento de Justiça dos EUA, embasado em forte conjunto probatório, acusa o dirigente brasileiro de ter recebido como suborno duas parcelas de 3 milhões de dólares (12 milhões de reais), de um total de 15 milhões de reais prometidos pela empresa uruguaia Datisa, sócia da empresa de publicidade esportiva Traffic, que pertence ao empresário José Hawilla, também denunciado pela promotoria estadunidense”, disse o parlamentar. Além da Copa América, a venda dos direitos de transmissão da Copa do Brasil de 2012 é investigada.

O empresário argentino naturalizado brasileiro José Lázaro Margulies também teve seus sigilos bancário e fiscal quebrados. Ele é proprietário de empresas de transmissão de eventos esportivos e trabalhou por cerca de 20 anos diretamente com o brasileiro José Hawilla, dono da Traffic e um dos delatores do escândalo de corrupção na Fifa. Margulies está na lista de procurados da Interpol e do FBI.

Na próxima semana, a CPI do Futebol irá receber alguns presidentes de federações espalhadas pelo país na sequência de suas investigações: Reinaldo Rocha Carneiro Bastos (Paulista), Rubens Lopes (Carioca), Castellar Modesto Guimarães Neto (Mineira), Evandro Barros de Carvalho (Pernambucana) e Gustavo Vieira (Espírito Santo) já estão confirmados.

(com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League