Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Copa América: árbitro brasileiro é afastado após ‘mão boba’ e erros

Sandro Meira Ricci não deve voltar a apitar na competição. Nesta quarta, ele teve sua atuação na vitória do Chile bastante contestada pela seleção uruguaia

A tumultuada atuação do árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci na vitória por 1 a 0 do Chile sobre o Uruguai, na última quarta-feira, rendeu um gancho na Copa América. Ricci foi afastado pela Conmebol nesta quinta-feira e não deve voltar a apitar mais na competição. As expulsões dos uruguaios Edinson Cavani e Jorge Fucile, ambas na segunda etapa, causaram grande confusão.

Leia também:

Copa América: “mão boba” motivou expulsão de Cavani e revoltou uruguaios

Chile derrota Uruguai e é 1º semifinalista da Copa América

Copa América: após prisão do pai, Cavani decide ficar e joga contra o Chile

Ricci mostrou o segundo amarelo a Cavani ao ver o atacante dar um leve tapa no defensor Gonzalo Jara. O brasileiro, no entanto, não viu que o chileno provocou o rival um segundo antes, ao tocar suas nádegas, em gesto considerado como “humilhante” e “vergonhoso” pela comissão do Uruguai. Perto do fim do jogo, quando o Chile já estava em vantagem, Ricci expulsou Fucile equivocadamente – o ex-lateral do Santos acertou a bola numa disputa, antes de se chocar com Alexis Sánchez.

Ricci, único brasileiro a apitar na Copa em 2014, atuou em duas partidas desta Copa América. Estreou no clássico entre Argentina e Uruguai, vitória dos argentinos por 1 a 0. Naquele jogo, Ricci distribuiu seis cartões amarelos e teve boa atuação. A federação uruguaia também exige uma punição a Jara, pela provocação a Cavani. A Conmebol, no entanto, ainda não se pronunciou.

Câmeras de transmissão flagraram o momento em que o chileno Jara provoca Cavani

Câmeras de transmissão flagraram o momento em que o chileno Jara provoca Cavani (/)

(da redação)

Member of The Internet Defense League