Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Contrato com o Barcelona proíbe Neymar de andar de moto e o obriga a aprender catalão

Acordo assinado em 2013 e vazado pelo site Football Leaks prevê uma série de bonificações e exigências e garante a Neymar R$ 190 milhões em cinco anos

O Football Leaks, site especializado no vazamento de contratos de jogadores de futebol, revelou nesta segunda-feira as cláusulas do acordo entre o Barcelona e o brasileiro Neymar, assinado em 3 de junho de 2013. Só por acertar com o clube, Neymar recebeu 8,5 milhões de euros (23,7 milhões de reais pela cotação da época) em luvas. O contrato garante ao jogador um salário total mínimo de 45,9 milhões de euros (190 milhões de reais pela cotação atual) por cinco temporadas e inclui uma série de bonificações e exigências – como aprender catalão.

De salário fixo, Neymar recebe 5 milhões de euros (20 milhões de reais) brutos por temporada, ou 416.000 euros mensais (1,7 milhão de reais), mas o valor cresce bastante com o pagamento de bônus. Caso participe de 60% dos jogos do Barcelona na temporada, Neymar recebe 1 milhão de euros (4,1 milhões de reais). Há ainda uma série de bonificações por objetivos: o título da Liga dos Campeões, por exemplo, lhe rende 850.000 euros (3,5 milhões de reais) e o “triplete” (título da liga espanhola, da Liga dos Campeões e da Copa do Rei, conquistado em 2015) vale 1,7 milhão de euros (7 milhões de reais).

Leia também:

‘Wikileaks do futebol’ vaza contratos e dados pessoais de Neymar

Apesar de indefinição, Neymar já se vê na Rio-2016: ‘Seria uma honra’

Cristiano Ronaldo recebeu mais de 1 milhão de euros por anúncio publicitário em 2012

Há ainda uma cláusula referente à Bola de Ouro da Fifa. Caso Neymar seja eleito o melhor jogador do mundo, receberá 425.000 euros (1,7 milhão de reais). O contrato prevê que Neymar deverá receber, no mínimo, 45,9 milhões de euros em cinco anos. Caso não atinja esse valor com as bonificações, o clube deve pagar a diferença.

Exigências – O contrato com o Barcelona apresenta também uma série de imposições ao atleta. O Barcelona deve liberar o jogador para jogos amistosos da seleção brasileira e torneios previstos no calendário internacional, as chamadas “datas-Fifa”, mas Neymar pode ter parte de seus pagamentos suspensos se optar por também participar de torneios ou jogos não oficiais, como, por exemplo, os Jogos Olímpicos – o jogador deve ser convocado para a Olimpíada do Rio.

O contrato proíbe Neymar de andar de moto ou praticar esportes radicais e prevê ainda que o jogador aprenda o idioma catalão e demonstre “máximos esforços para se integrar à sociedade catalã, respeitando e assumindo os valores culturais da mesma”. Com exceção a algumas frases prontas como “Visca el Barça” (viva o Barça, em catalão), Neymar não costuma se comunicar no idioma local em suas entrevistas – nem mesmo Lionel Messi, que está na Catalunha desde os 13 anos, abre mão de seu castelhano (e com sotaque bem argentino).

O Barcelona exige ainda que Neymar esteja presente a atos sociais do clube, incluindo eventos caritativos, culturais ou comemorativos e estipula sua multa rescisória em 190 milhões de euros (788 milhões de reais).

(da redação)

Member of The Internet Defense League