Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Clubes dos EUA recusam convite do Corinthians para amistoso em Itaquera

O argentino Boca Juniors também já havia negado a proposta da equipe paulista

O Corinthians pretendia aproveitar a paralisação do Campeonato Brasileiro durante os jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo para promover um amistoso internacional no Itaquerão em outubro. No entanto, todas as negociações da diretoria fracassaram. Depois de o Boca Juniors recusar o convite, o departamento de marketing também não chegou a um acordo com duas equipes dos Estados Unidos que disputam a Major League Soccer (MLS).

Leia também:

Partido Nacional Corinthiano tem registro negado pelo TSE

Torcedor que foi à Itaquera em cama de UTI emociona elenco do Corinthians

STJD adverte sete clubes por ‘acordo de cavalheiros’

“Estávamos negociando, mas não chegamos a um acordo. O foco era jogar contra um clube americano, fizemos duas propostas, mas ambos os times têm grandes chances de se classificar para os playoffs e, mesmo sendo data Fifa, a logística da viagem de volta ficaria difícil para eles”, afirmou o superintendente de marketing do Corinthians, Gustavo Herbetta.

O Corinthians ficará 11 dias sem jogar no próximo mês. O time enfrenta a Ponte Preta em 4 de outubro, no Moisés Lucarelli, e depois só volta a campo no dia 15, quando recebe o Goiás, no Itaquerão. Uma das ideias iniciais era o clube disputar neste intervalo de tempo um amistoso nos Estados Unidos. Depois, passou a ser cogitada a possibilidade de trazer um time estrangeiro para jogar no Itaquerão.

A diretoria planejava lotar o estádio para um reencontro com um grande ídolo, Carlitos Tevez, campeão brasileiro pelo time em 2005, mas o Boca Juniors não aceitou o convite. Sem amistosos, Tite deverá promover apenas um jogo-treino no CT do Parque Ecológico para os jogadores não perderam ritmo. O Corinthians é líder do Campeonato Brasileiro com 57 pontos, cinco a mais do que o Atlético-MG, o segundo colocado.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League