Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caso Fifa: Concacaf demite secretário-geral suspeito de corrupção

Enrique Sanz era ligado à Traffic, empresa do brasileiro José Hawilla, que confessou participar de esquemas fraudulentos de venda de torneios

A Concacaf, confederação de futebol das Américas do Norte e Central, anunciou nesta sexta-feira a demissão do secretário-geral, o colombiano Enrique Sanz, que estava suspenso provisoriamente, desde junho, por envolvimento nos escândalos de corrupção na Fifa. Seu nome não é mencionado pela Justiça dos EUA na acusação publicada no final de maio, mas um dos supeitos tem cargo e descrição que coincidem com o perfil do colombiano.

Leia também:

Caso Fifa: EUA podem confiscar imóvel de Marin em NY

Suíça oferece trabalho na prisão a José Maria Marin

EUA querem propor acordo de delação premiada a Marin

Sanz chegou a ser vice-presidente da Traffic, cujo dono José Hawilla confirmou os esquemas de corrupção e devolveu 151 milhões de dólares à Justiça americana. Segundo as investigações, a escolha dos Estados Unidos como sede da Copa América de 2016 e os direitos de comercialização do evento, entregues à Traffic, foram viabilizados por meio da distribuição de propinas.

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League