Clique e assine com 88% de desconto

Broncos vence Panthers e garante terceiro título no Super Bowl

Defesa do time do Colorado foi o destaque da noite

Por Da Redação - 8 fev 2016, 09h41

O Denver Broncos conquistou na madrugada desta segunda-feira (no horário de Brasília) o título do Super Bowl 50, a grande final da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos, ao atropelar o Carolina Panthers por 24 a 10, no Levi’s Stadium, em Santa Clara, na Califórnia.

É o terceiro Super Bowl vencido pelo time do Colorado, campeão da NFL em 1997 e 1998, em oito decisões. O título também consagra definitivamente o quarterback Peyton Manning, de 39 anos, que teve uma atuação irregular na decisão, mas obteve sua segunda conquista na história do futebol americano. Manning, inclusive, pode estar encerrando a carreira.

Já Cam Newton parece ter sentido a responsabilidade. Nervoso e implacavelmente marcado, errou muito, embora também tenha demonstrado o conhecido talento em vários lances. A defesa do Denver, ponto alto da equipe em toda a competição, foi fundamental para a conquista do título.

Leia também:

Continua após a publicidade

Beyoncé e Bruno Mars ofuscam Coldplay no Super Bowl

O Broncos dominou até com certa facilidade o início da partida. Abriu 3 a 0 quando Brandon McManus converteu um field goal de 34 jardas. Mas o melhor para a equipe de Denver estava por vir: um touchdown defensivo, que aconteceu num lance em que Cam Newton soltou a bola e foi interceptado por Von Miller, com Malik Jackson caindo na “end zone”. Na sequência, o Denver fez 10 a 0.

Newton deve ter tido pesadelos com Von Miller, que não lhe deu trégua durante todo o primeiro tempo. Mas o Panthers não se abateu com a desvantagem e pareceu acordar no segundo quarto. Quando Jonathan Stewart voou por cima da linha defensiva dos Broncos e aterrissou na “end zone” – na conclusão da então primeira boa jogada de Cam Newton -, o time da Carolina do Norte entrou no jogo. O placar ficou 13 a 7, mas alguma precipitação e o não aproveitamento de erros cometidos pelo Broncos – Peyton Manning, por exemplo, sofreu interceptação num lance aparentemente fácil – impediu o Panthers de encostar ainda mais no placar.

O primeiro tempo foi marcado pelo bom desempenho das defesas. Tanto o ataque do Denver quanto o do Carolina não conseguiam praticamente nada. As duas equipes mostraram porque têm as melhores defesas da NFL. Logo no início do terceiro quarto, o Panthers teve boa chance de encostar, num field goal de 44 jardas. No entanto, Graham Gano acertou a trave esquerda do Y e o ataque do time da Carolina do Norte novamente não pontuou. Pouco depois, Brandon McManus foi eficiente num chute de 30 jardas e o Denver aumentou sua vantagem para 16 a 7, que seria o placar final do quarto.

Continua após a publicidade

O Panthers conseguiu reduzir a diferença para seis pontos quando Gano encaixou um chute de 39 jardas. Naquela altura, faltavam 10min21 para o fim do jogo. Mas a pouco mais de 4 minutos para o término, aconteceu a jogada que decidiu o Super Bowl 50. Von Miller novamente desarmou Cam Newton. Para piorar, depois do “fumble” T.J. Ward ficou com a bola, na linha de quatro jardas.

A decisão veio a 3min08 do fim, quando CJ Anderson fez um touchdown. Em seguida, Denver converteu mais dois pontos, abriu 24 a 10. A festa estava começando para o Broncos.

O Panthers até tentou ao menos diminuir o placar. Mas novamente entrou em ação a defesa dos Broncos, que coroou a conquista com atuação irrepreensível em todo a partida.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade