Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Botafogo vence Mogi Mirim na estreia do técnico Márcio Fernandes

O Botafogo venceu o Mogi Mirim por 2 a 0 neste sábado à tarde, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, na estreia do técnico Márcio Fernandes, que substituiu Marcelo Veiga. O resultado deixou o time da casa com 10 pontos, ainda em quarto lugar no Grupo A do Campeonato Paulista. O Mogi Mirim permanece com sete, na lanterna do Grupo D, e dentro da zona de rebaixamento.

A vitória ameniza a situação na equipe de Ribeirão, que vinha de dois jogos sem vitória – perdeu em casa para o Red Bull Brasil por 2 a 0, quando Veiga caiu, na sequência empatou fora sem gols com o Rio Claro, sob o comando do interino Toninho Cajuru. O Mogi Mirim vinha de derrotas para Santos, por 4 a 1, e para o São Paulo, por 2 a 0, e de uma vitória sobre o Capivariano por 2 a 1. Este foi seu quarto jogo seguido fora de casa e a terceira derrota consecutiva. “Algo incomum e que nos atrapalhou bastante”, repetiu várias vezes o técnico Toninho Cecílio.

O primeiro tempo foi muito fraco tecnicamente. O Mogi Mirim apenas se defendeu a ponto de não chutar uma bola em direção ao gol defendido por Neneca. O Botafogo até chegou três vezes com perigo, a principal delas numa cabeçada do estreante Alemão, aos 13 minutos, e defendido por Daniel no centro do gol.

No segundo tempo, o ritmo melhorou. O Mogi começou a atacar. Aos seis minutos, Keké bateu de esquerda e Neneca espalmou, numa grande defesa. Um minuto depois, após bola levantada na área, Alemão pegou de primeira e Daniel espalmou para escanteio, impedindo um belo gol.

Alemão estava ligado, se movimentado para os dois lados do ataque, buscando o jogo. Aos 13 minutos, ele fez uma bela jogada ao colocar a bola entre as pernas do zagueiro Saimon. O defensor empurrou o atacante com as mãos e o lance foi valorizado. Pênalti, de qualquer forma. Na cobrança, Danilo Bueno chutou à meia altura e forte, o goleiro Daniel caiu no lado direito, tocou na bola mas não impediu o gol aos 15 minutos.

Depois do gol, Toninho Cecílio colocou dois meias no Mogi, com as entradas de Jean Deretti e Gustavo Costa, respectivamente, nas vagas de Keké e Emerson Santos. Uma ação clara para posicionar seu time mais à frente.

Do outro lado, Márcio Fernandes colocou três defensores no Botafogo para segurar o placar: Diego Pituca no lugar do meia Danilo Bueno, Moradei na vaga do meia Carlos Alberto e Samuel Santos, lateral e volante no lugar de Alemão, que saiu de campo exausto, aos 25 minutos. Ele tinha se apresentado ao clube na quinta-feira e só participou de um treino com os novos companheiros.

Nesta disputa de ataque contra defesa, prevaleceu a marcação botafoguense. Não adiantou nem a saída do volante Josa para a entrada do meia Romildinho. O Mogi não mostrou força e qualidade para buscar o empate. Tanto que, aos 34 minutos, quase sofreu o segundo gol em um chute de esquerda de Samuel Santos, espalmado por Daniel. E deu sorte aos 41 minutos, quando Caio Ruan cabeceou desequilibrado e acertou a trave. Mas, aos 47 minutos, sofreu o segundo gol. Allan dias desceu pelo lado esquerdo e cruzou na pequena área, onde Diogo Campos desviou para as redes.

Os dois times voltam a campo pelo Paulistão no próximo final de semana. No sábado, às 16 horas, o Botafogo vai receber o Corinthians. No domingo, às 18h30, o Mogi Mirim vai receber o Oeste.

Do Estadão Conteúdo

Member of The Internet Defense League