Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Blatter recebe alta e está muito feliz, diz assessor

Suspenso da presidência da Fifa, cartola de 79 anos teve problemas de saúde relacionados a estresse na semana passada

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, que está suspenso por 90 dias pelo comitê de ética da organização, recebeu alta do hospital onde foi internado na sexta-feira após sentir-se mal, informou seu assessor pessoal, Klaus Stoelhker. “Ele precisou ficar alguns dias no hospital, mas agora saiu, está em casa, em Valais. Ele está muito feliz e está relaxando alguns dias até o início da próxima semana, quando estará de volta”, disse Stoelhker à agência Reuters nesta quinta-feira. Pessoas próximas informaram que Blatter teve problemas de saúde relacionados a estresse.

Leia também:

Candidato à presidência da Fifa planeja Copa com 40 seleções

Platini admite pagamento sem contrato e diz ser ‘à prova de balas’

Banido, sul-coreano acusa Blatter de golpe e compara Fifa ao Titanic

Blatter, de 79 anos, foi suspenso no mês passado por 90 dias pelo comitê de ética da Fifa para ser investigado sobre pagamento suspeito ao presidente da Uefa, Michel Platini. Por isso, Blatter não tem permissão para entrar na sede da Fifa ou em qualquer estádio de futebol na posição de dirigente esportivo.

A alta de Blatter acontece no mesmo dia em que a Fifa confirmou que cinco dirigentes tiveram suas candidaturas aprovadas para participar da eleição que elegerá o sucessor do cartola suíço, em 26 de fevereiro do ano que vem. Ali Al Hussein, Salman Bin Ebrahim Al Khalifa, Jérôme Champagne, Gianni Infantino e Tokyo Sexwale foram anunciados como candidatos em comunicado divulgado pela Fifa pela manhã.

O comitê eleitoral da Fifa, que submeteu os candidatos a testes de integridade, suspendeu as candidaturas de Michel Platini, presidente suspenso da Uefa e do liberiano Musa Bility. Os dois poderão recorrer da decisão no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS). Em comunicado, os advogados de Platini negaram que seu cliente tenha tido a candidatura rejeitada, garantindo que o caso do dirigente ainda não foi avaliado pelo Comitê de Ética da entidade internacional.

“Conforme as declarações da comissão eleitoral, a candidatura do senhor Platini será examinada quando acabar o período de suspensão que ele cumpre, portanto, não foi, de maneira alguma, rejeitada”, aponta a defesa do francês. Sua suspensão se encerrará em 8 de janeiro, dias antes do pleito em Zurique. Caso sua candidatura seja autorizada, o suíço Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa, se retirará da eleição.

(com agências Estadão Conteúdo e EFE)

Member of The Internet Defense League