Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bellucci faz balanço positivo de 2015 após nova derrota para Djokovic

Melhor tenista brasileiro perdeu nesta terça para o líder do ranking da ATP por 2 sets a 0, na segunda rodada do Masters de Paris

A terceira derrota no ano para o sérvio Novak Djokovic, líder absoluto do ranking da ATP, representou o fim da temporada 2015 para Thomaz Bellucci. Nesta terça-feira, o brasileiro fez uma boa partida, mas caiu por 2 sets a 0 (7/5 e 6/3) diante do melhor tenista da atualidade, pela segunda rodada do Masters 1000 de Paris, na França. Apesar da eliminação, o melhor tenista do Brasil no ranking da ATP – 40º colocado – aprovou seu desempenho no ano.

“Foi uma temporada positiva, consegui alcançar a maioria dos meus objetivos. No começo do ano tive dificuldades em conseguir uma sequência positiva de resultados, mas sabia que era questão de tempo porque vinha trabalhando muito duro com o meu técnico João Zwetsch. A partir de março, consegui elevar meu nível de jogo e algumas vitórias importantes me fizeram crescer no circuito, com bons resultados na gira de saibro”, afirmou Bellucci, lembrando do título no ATP 250 de Genebra, na Suíça, em maio.

Leia também:

Nas duplas, Soares vence Murray e pegará Marcelo Melo em Paris

Bruno Soares vence torneio na Basileia e ainda sonha com o ATP Finals

Agora oficialmente, Marcelo Melo assume liderança do ranking de duplas

“No final do ano fiz bons jogos nas quadras rápidas, que sempre são torneios complicados. Mesmo assim, avancei nos torneios grandes e fiz bons jogos contra Top 10”, completou o tenista paulista. Com 29 vitórias e 30 derrotas, além de mais um revés em um challenger, o tenista brasileiro fecha 2015 com seu melhor ranking desde 2012, quando encerrou na 33.ª posição. No ano passado, foi o 65º e em 2013, quando sofreu uma lesão no abdômen, o 125º colocado.

Sobre a derrota desta terça-feira para Djokovic – a quinta no confronto entre os dois no circuito profissional e terceira só em 2015 -, Bellucci lamentou a falta de concentração depois de conseguir uma quebra de saque no primeiro set. “Foi um jogo parecido com os outros que fiz contra ele este ano. Comecei bem, com um break logo no início. Talvez se tivesse conseguido manter essa vantagem por mais alguns games, o jogo poderia ter sido outro”, avaliou.

Bellucci também ficou chateado por não ter sacado como deveria. “Acabei dando muitas chances de ele se arriscar na devolução de segundo saque. E foi isso que ele fez, me colocou mais pressão. Mesmo assim foi um bom jogo. Eu sabia que teria poucas chances dentro da partida, por isso ele é o melhor do mundo”.

O tenista brasileiro volta ainda esta semana ao Brasil e, antes de entrar de férias, cumpre alguns compromissos com patrocinadores. Depois, só deverá voltar às quadras em dezembro para participar do evento-teste para os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Entre os dias 10 e 12, jogará no Centro Olímpico de Tênis, localizado dentro do Parque Olímpico da Barra, na Barra da Tijuca.

(com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League