Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Andrés não teme saída de Tite: ‘Do jeito que está a CBF, ele não iria’

Atual superintendente do clube aproveitou para alfinetar Marco Polo Del Nero, seu desafeto declarado

A festa do sexto título brasileiro do Corinthians ampliou o prestígio de Tite, apontado como principal candidato a assumir a seleção brasileira em caso de demissão de Dunga. No entanto, para o ex-presidente do clube, Andrés Sanchez, que já esteve na CBF e hoje faz oposição à entidade, esta chance não existe. Ele aproveitou para alfinetar o presidente da confederação, Marco Polo Del Nero.

“Com certeza, do jeito que está a CBF, com um presidente que não pode sair do país, não acompanha a seleção brasileira nas viagens, o Tite não vai. Com certeza, o Tite não vai para a seleção mesmo sendo convidado”, afirmou Andrés, atual superintendente de futebol do Corinthians.

Leia também:

Tite, o herói que não faz gols Seis chaves para o hexa do Corinthians

Os jogos mais marcantes da campanha do Corinthians

Desafeto declarado de Del Nero, Andrés apontou o caráter de Tite para justificar a garantia da permanência do comandante. “São vários os fatores para um treinador ir para a seleção. Mas tenho certeza de que, no sistema em que está a seleção brasileira, o Tite não vai.”

Andrés, que já segurou Tite em momentos de crise, em 2011, acredita que Dunga deveria seguir no cargo até a disputa do Mundial de 2018, na Rússia. “Eu não acredito que o Dunga deveria ter sido o escolhido. Mas, já que foi contratado, tem que ir até a Copa do Mundo. Sou contra mandar treinador embora.” Tite tem mais dois anos de contrato com o Corinthians, mas não há multa estabelecida para a rescisão do compromisso.

(com Gazeta Press)

Member of The Internet Defense League