Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A fama é uma m… Antes eu era mais feliz’, diz Daniel Alves

Lateral brasileiro do Barcelona defendeu seu estilo de vida e respondeu às críticas que constantemente recebe na Europa

Goste ou não de Daniel Alves, não há como negar que o lateral brasileiro é uma das figuras mais influentes do futebol mundial, seja pelas dezenas de títulos conquistados ou por sua personalidade forte e língua afiada. Nesta segunda-feira, o lateral atendeu à imprensa inglesa e deu declarações contundentes sobre sua carreira e sua vida pessoal. Aos 32 anos, o baiano de Juazeiro celebrou a volta por cima no Barcelona, – voltou a jogar bem, foi campeão espanhol, europeu e mundial e renovou seu contrato -, respondeu a seus críticos e disse que era mais feliz com menos dinheiro.

“Sou feliz, mas não pela vida que levo, por ser bem pago. Eu era mais feliz quando vivia no interior com meu pai do que sou na maioria das vezes aqui. Porque eu não sabia o quão prostituído é este mundo”, afirmou Daniel Alves ao jornal The Guardian. “Hoje ninguém conversa com ninguém, todos estão olhando para baixo, nas redes sociais, vendo o que as pessoas estão dizendo sobre elas (…) Não entendo por que as pessoas lutam por poder, dinheiro, fama. Ninguém parou para pensar que a fama é uma m….? Quanto mais dinheiro, mais problemas você tem.”

Leia também:

Cristiano Ronaldo debocha de Daniel Alves – que responde com taças

Daniel Alves critica imprensa com palavrão – e Barcelona condena o brasileiro

Daniel Alves acha que seleção ‘paga o pato’ por crise no Brasil

Dono de 30 títulos na carreira, a maioria pelo Barcelona, o jogador da seleção brasileira diz que seu sucesso na Catalunha se deve ao fato de ter absorvido a filosofia de jogo do clube. Ele ainda relembrou os tempos de Sevilla, quando peitou o treinador Joaquim Caparrós. “Ele me disse que lateral não poderia passar do meio de campo. Eu disse: ‘Por que não? Futebol é defender e atacar’. Ele então mudou minha posição, me colocou no meio, até ele perceber que, apesar de eu ter qualidades ofensivas, eu também poderia defender bem (…) Se você faz tudo igual aos outros, você será apenas mais um. E eu não queria ser só mais um”.

Sobre o mesmo assunto, Daniel Alves rebateu as constantes críticas que sofre por ser ofensivo demais. “Dizem que não sou capaz de defender adequadamente e mesmo assim passei nove anos no Barcelona… Imagine o que teria conseguido se fosse bom. Talvez seja mais fácil de ganhar títulos no Barcelona, mas também é difícil jogar nesta equipe ou, pelo menos, ficar aqui o tempo suficiente para ganhar tanto”, disse ao jornal Daily Mail.

Daniel Alves ainda ironizou o fato de ter sido escolhido cinco vezes como melhor lateral-direito do mundo, na equipe ideal da Fifa. “Eu não sou o Messi, mas cada vez que vai para a cerimônia da Bola de Ouro ele tem que me levar porque estou na seleção da temporada. Talvez seja por ter um amigo entre os jurados, mas tenho cinco desses troféus”, provocou.

O brasileiro ainda afirmou que, “apesar de não parecer”, ele escuta todas as críticas e as usa como combustível para seguir jogando em alto nível. “As pessoas acham que não, mas sempre busco melhorar. Eu rio de algumas coisas, mas também presto atenção e reflito”. Alves afirmou também que pretende trabalhar com moda ou com gastronomia no futuro – mas jamais como treinador de futebol.

(da redação)

Member of The Internet Defense League