Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cremação de Rian Brito é adiada e polícia divulga detalhes da morte

Corpo do neto de Chico Anysiso seria cremado nesta sexta-feira, mas cerimônia foi alterada para sábado

A cremação do corpo de Rian Brito, neto de Chico Anysio, que aconteceria na tarde desta sexta-feira, foi adiada para sábado. A confirmação da data veio através do perfil no Facebook da mãe do rapaz, Brita Brazil, que disse que a cerimônia ainda não tem horário definido. A delegada Elen Souto, titular da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), responsável pelo caso, também concedeu uma entrevista coletiva, em que falou que Rian estava sem comer fazia dias e que a fraqueza pode ter ajudado no afogamento.

LEIA TAMBÉM:

Mãe de Rian Brito rechaça possibilidade de suicídio

Personalidades lamentam morte de Rian Brito, neto de Chico Anysio

Corpo do neto de Chico Anysio é encontrado na praia

O corpo de Rian, de 25 anos, foi encontrado na quinta-feira, no município de Quissamã, no Norte Fluminense, em uma localidade conhecida como Vala da Lagoa Preta, no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. Segundo a Polícia Civil, a morte foi causada por asfixia por afogamento. A delegada não acredita que o rapaz tenha tentado suicídio. “Ele tinha o hábito de meditar e jejuar. Tudo indica que ele tenha entrado no mar e se afogado. Ele estava jejuando em um local quente. Como devia estar bastante debilitado por falta de água e comida, não aguentou um mar daquele”, comentou.

A delegada ainda declarou que a praia em que ele foi encontrado é deserta e que o mar é conhecido por ter fortes correntezas, sendo evitado por moradores e turistas. A Polícia Civil disse que o corpo foi encontrado dilacerado, devido à ação do mar. O reconhecimento de Rian foi feito através de impressão digital. Elen Souto acredita que o rapaz tenha planejado com antecedência a viagem. A polícia vai investigar o computador dele e traçar o caminho feito pelo jovem até entrar na reserva de Jurubatiba.

O corpo de Rian será cremado no cemitério do Caju, Zona Portuária do Rio de Janeiro, mesmo local em que seu avô, Chico Anysiso, foi cremado em 2012. No Facebook, a mãe do jovem pediu que desconhecidos não acompanhassem a cerimônia. “O lugar é pequeno e só poderemos receber a família e amigos pessoais. Peço à imprensa que nos deixem só”, escreveu.

Member of The Internet Defense League