Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com mostra de ‘X-Men’, MIS vira paraíso dos nerds em SP

Mostra, sediada no MIS, traz itens dos filmes da franquia, que ganha mais um longa nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, chega ao Brasil o filme X-Men: Apocalipse. Para que os fãs possam se aquecer para a estreia de mais uma aventura do grupo de heróis, o MIS (Museu da Imagem e do Som) abre nesta terça-feira a mostra X-Men Filmes Expo, com peças de figurino e cenário dos últimas produções da franquia. Apesar de curta, a exposição conta com itens interessantes, que devem agradar aos admiradores dos mutantes por permitir vislumbres da franquia: estão lá desde as garras de Wolverine até sutilezas como o tabuleiro de xadrez de plástico que ficava na cela de Magneto (Ian Mckellen) em X-Men 2 (2003).

LEIA TAMBÉM:

Wolverine mostra suas garras em novo trailer de ‘X-Men: Apocalipse’

Sem Wolverine, Mística comanda a ação em novo ‘X-Men’. Veja trailer

X-Men será tema de exposição em São Paulo

O trajeto da exposição foi definido por um critério simples: o cronológico. O visitante entra na mostra através de um portal baseado na fachada da Escola Charles Xavier para Jovens Superdotados e no primeiro ambiente encontra itens de X-Men: O Filme (2000). Lá, os fãs dos gibis devem se sentir bem à vontade. Afinal, o traje que Halle Berry usou para interpretar Tempestade é uma réplica fiel da roupa de guerra da personagem nas HQs. O mesmo vale para a máscara do ciclope e para um charuto usado por Hugh Jackman como Wolverine.

Há peças de cada filme: além de X-Men: O Filme, há material de X-Men 2 (2003), X-Men: O Confronto Final (2006), X-Men: Primeira Classe (2011) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014). A ambientação no geral é simples, exceção feita à parte reservada ao último dos longas, que ganha um ar de sala presidencial, com bandeiras americanas e até mesmo um detector de metais.

Um dos destaques da exposição é a presença de itens que remetem a pequenos detalhes que, muitas vezes esquecidos, se revelam marcantes quando dão as caras. Contar quais são seria de mau gosto, uma vez que a graça é se surpreender com um objeto capaz de trazer boas recordações. Seja se revelando como um destaque de cenas memoráveis ou apenas um lembrete daquela sequência que não estava tão forte na memória, eles são os principais responsáveis por criar uma afetividade entre o visitante e a mostra.

Os que gostam de peças mais icônicas também podem ficar tranquilos. O que não faltam são capacetes — como o inibidor neural do Professor Xavier (Patrick Stewart) em X-Men 2 — e trajes completos, como o de Magneto em X-Men: Primeira Classe: com direito a capa, calças, jaqueta e até mesmo o pin de prata que o vilão leva no peito.

A transformação dos atores em mutantes também está lá. Os visitantes poderão se deparar com itens de figurino como a fantasia — praticamente completa — do Fera (Kelsey Grammer), em X-Men: O Confronto Final, feita em silicone , fibra sintética e metal – que conferem a aparência que se vê no filme. Outra peça interessante é parte da prótese azul usada para criar a pele de Mística (Rebecca Romijn) em X-Men: O Confronto Final.

A exposição abre as portas para o público nesta terça-feira, 17, e fica em cartaz até 3 de julho. O horário de visitação é das 12h às 21h, de terça a sábado, e das 11h às 20h, aos domingos e feriados. Tem sede no Foyer do Auditório do MIS (Avenida Europa, 158, Jardim Europa) e o ingresso é gratuito.

Member of The Internet Defense League