Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Charlie Sheen é investigado pela polícia de Los Angeles por ameaçar ex

Astro da série 'Two and a Half Men' teria ameaçado de morte a ex noiva Scottine Ross

A polícia de Los Angeles abriu uma investigação criminal contra o ator americano Charlie Sheen. O agente Matthew Ludwig contou, na quarta-feira, à agência France-Presse, que as investigações começaram em 31 de março envolvendo um caso no qual Sheen, protagonista durante quase uma década da série Two and a Half Men, é suspeito de ameaçar uma pessoa. “A unidade de ameaças do departamento de polícia de Los Angeles está liderando a investigação sobre este caso”, explicou o oficial, que acrescentou que “a informação da vítima é confidencial”.

LEIA TAMBÉM:

Charlie Sheen pode ser processado por transmitir HIV

Charlie Sheen diz que suspendeu remédios contra HIV

Charlie Sheen afirma ser portador do vírus HIV

Ludwig declarou que as autoridades emitiram uma ordem de busca, embora não tenha dado mais detalhes. Vários meios de comunicação americanos apontaram que Sheen, que tem 50 anos, teria ameaçado de morte Scottine Ross, uma ex-estrela pornô com quem noivou em 2014, embora nunca tenham se casado. O site E! Online disse ter acesso a documentos que confirmam que a vítima confidencial do caso é Ross. Segundo o site americano, os advogados da ex do ator também entraram com um pedido de mandando de segurança contra Sheen, na última semana.

A revista Variety, especializada em entretenimento, informou sobre a existência de uma suposta fita de áudio, na qual é possível ouvir o ator ameaçando contratar um assassino de aluguel por 20.000 dólares para matar Ross. A publicação também destacou que na gravação Sheen nega a uma pessoa com quem manteve relações sexuais ser portador do vírus HIV. A suposta fita, que já estaria nas mãos da polícia, foi gravada por uma antiga amante depois que o ator reconheceu publicamente, em novembro do ano passado, que é soropositivo. Representantes de Charlie Sheen não se manifestaram sobre o assunto.

(Da redação com France-Presse)

Member of The Internet Defense League