Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Termo considerado racista deixa de ser utilizado pela Universidade de Harvard

'Master' era o modo como os escravos americanos eram forçados a chamar os 'donos'. Atualmente, a expressão 'house master' – mestre da casa – era usada para denominar os supervisores das residências estudantis

Na última quarta-feira (25), a Universidade de Harvard decidiu mudar a denominação house master – mestre da casa -, usada para nomear os responsáveis que ajudavam na administração das casas estudantis da instituição. Master era a maneira como os escravos eram obrigados a chamar os seus “donos” na época da escravidão americana. Agora, eles serão chamados de decanos do corpo docente e a decisão foi informada por e-mail a todos os alunos de graduação.

Leia também:

Debate sobre bullying se torna obrigatório nas escolas brasileiras

Estados e municípios pedem clareza na definição da Base Nacional Curricular

A palavra se origina do latim, magister, e era usada para designar professores, servos-chefes ou líderes de famílias na época medieval da Europa. O termo house master era usado em Harvard desde sua fundação, em 1636. Universidades como Yale e Princeton ainda utilizam o termo. Em entrevista ao jornal da própria instituição de ensino, o decano Rakesh Khurana reconhece que o título provoca desconforto e que ele não traduz o real papel do cargo.

O início – O debate sobre a palavra começou em dezembro do ano passado quando estudantes e ex-alunos começaram a questionar o verdadeiro significado e o peso histórico que o termo house master carrega. A mudança do nome foi aprovada por unanimidade pelo conselho da Harvard.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League