Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Princeton decide manter o nome de ex-presidente considerado racista em prédio da instituição

Woodrow Wilson dá nome à escola de políticas públicas e assuntos internacionais da universidade; ex-governante dos Estados Unidos defendia ideias segregacionistas

A Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, resolveu manter o nome do ex-presidente Woodrow Wilson no prédio de políticas públicas e assuntos internacionais. Desde novembro, grupos de alunos e professores pediam a retirada do nome de Wilson, que governou o país entre 1913 e 1921 e defendia publicamente ideias racistas e segregacionistas. O prédio da escola tem o nome do presidente americano há mais de oitenta anos.

Leia também:

Termo considerado racista deixa de ser utilizado pela Universidade de Harvard

Fuvest inclui pela primeira vez autor africano na lista de livros obrigatórios

“Princeton deve reconhecer franca e abertamente que Wilson, como outras figuras históricas, deixa para trás um legado de consequências positivas e negativas, e que o uso de seu nome não implica no endosso de pontos de vista e ações que estão em conflito com os valores e aspirações dos nossos tempos”, disse, no início do mês, o comitê designado pela universidade para debater o caso. Junto com a decisão de manter o nome do ex-presidente no prédio, Princeton também se comprometeu em ser um lugar “verdadeiramente diverso e inclusivo”.

Em editorial publicado no início das discussões estudantis, o jornal The New York Times disse que “o peso opressor das provas respalda rescindir a honra que a universidade outorgou há décadas a um racista impenitente”.

A decisão do conselho foi divulgada no começo do mês e nesta segunda-feira foi anunciada uma exposição interativa na universidade. A In the Nation’s Service? Woodrow Wilson Revisited mostra “documentos não só positivos, mas também os aspectos negativos do mandato de Wilson como 13º presidente da Universidade de Princeton e 28º presidente dos Estados Unidos”, segundo a nota do evento. “O que estamos tentando fazer aqui é mostrar a linha que separa o ‘Wilson bom’ e o ‘Wilson mau'”, disse Daniel Linke, arquivista e curador da mostra, em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

O ex-presidente – Woodrow Wilson foi reitor da Princeton de 1902 a 1910. O americano ganhou o Nobel da Paz de 1919 por seus esforços no processo de paz depois da I Guerra Mundial. Foi ele que redigiu o tratado dos catorze pontos, que serviu de base para criação da Liga das Nações (primeiro esforço diplomático global para impedir novas guerras a partir de ações diplomáticas com diálogos). Porém, o ex-presidente dava cargos a profissionais que trabalharam para expulsar negros de postos de governo.

Harvard – Em março deste ano, a Universidade de Harvard decidiu mudar a denominação house master – mestre da casa -, usada para nomear os responsáveis que ajudavam na administração das casas estudantis da instituição. Master era a maneira como os escravos eram obrigados a chamar os seus “donos” na época da escravidão americana. A mudança do nome foi aprovada por unanimidade pelo conselho da Harvard.

(Da redação)

Member of The Internet Defense League