Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Hora do Enem”: governo lança site com simulados e programa de televisão para candidatos ao exame

Objetivo é ajudar cerca de 2,2 milhões de estudantes que devem prestar o exame neste ano. Conteúdo poderá ser acessado por alunos da rede pública e privada de todo o país

O Ministério da Educação (MEC) lançou nesta terça-feira o portal “Hora do Enem”, uma plataforma online onde alunos poderão fazer simulados, fazer exercícios e assistir ao “MECflix”, uma biblioteca de videoaulas sobre os conteúdos que caem na prova. O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em cerimônia no Palácio do Planalto. O conteúdo já está disponível no site oficial do programa.

Leia também:

Governo anuncia 2 milhões de vagas no Pronatec em 2016 e criação do “MECflix”

Confira cinco dicas para ir bem nos vestibulares

O primeiro simulado será no dia 30 deste mês. A prova estará disponível da meia-noite às 20 horas de 1º de maio – mas o aluno só terá 4 horas para realizar o exame a partir do momento que acessar a plataforma. De acordo com o MEC, a prova será formada por 80 questões, com conteúdos correspondentes ao que o estudante de ensino médio aprendeu até a data. Outros simulados estão marcados para 25 de junho, 13 de agosto e 8 e 9 de outubro.

“Na hora já dá para saber a nota que ele tiraria no Enem e se essa nota é menor ou maior que a média. O sistema também diagnostica onde o candidato está indo bem ou mal”, disse o ministro, ressaltando que os simulados também são um teste para verificar a viabilidade de, no futuro, o Enem ser aplicado online.

Melhora de desempenho – Mais de 2,2 milhões de alunos do terceiro ano do ensino médio de escolas públicas e privadas devem se beneficiar da iniciativa. O ministro ainda explicou que cada estudante, ao se cadastrar na plataforma, irá indicar sua pretensão de curso na faculdade e colocar quanto tempo por dia poderá estudar. De acordo com as respostas, o portal deve oferecer ao candidato um plano individualizado de estudos, com base na concorrência do curso e universidades nas quais ele pretende concorrer uma vaga.

O MEC estima que, se o estudante estudar duas horas e meia por dia na plataforma, as chances de melhorar o desempenho no Enem podem chegar a 30%.

“Cada pessoa tem seus próprios sonhos e suas próprias dificuldades. A plataforma assegura que todos tenham oportunidades semelhantes, no sentido de ter acesso a conteúdos excepcionais de forma gratuita”, afirmou a presidente Dilma Rousseff, durante a cerimônia.

A inscrição para o primeiro simulado já pode ser feita no portal. A prova estará disponível para celular, tablets, notebooks e computadores. Para os que não têm acesso à internet, o MEC disponibilizará 120 000 vagas em laboratórios de informática em campus de universidades e institutos federais. Inscrições de interessados nas vagas devem ser feitas entre 11 e 15 de abril nas próprias instituições.

A plataforma “Hora do Enem” também estará na televisão. A TV Escola transmitirá videoaulas diariamente às 18 horas, com reprises às 7 horas e às 13 horas. Outros 40 canais comunitários, universitários e legislativos também devem transmitir o programa.

(Com Estadão Conteúdo)

Member of The Internet Defense League