Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fórum Empresarial prioriza papel da Educação

Políticos e empresários criticaram fraco investimento na formação de profissionais no Brasil

O sistema educacional brasileiro foi tema de destaque no 10º Fórum Empresarial de Comandatuba, ocorrido entre 21 e 24 de Abril na Bahia. Empresários criticaram a formação de profissionais no Brasil, que seria em qualidade e número insuficientes para atender à demanda. A esse respeito, o ministro da Educação Fernando Haddad afirmou: “O Brasil tem que reconhecer que não priorizou a educação no século XX”.

Para Haddad, o país está pagando agora uma “dívida educacional” antiga. Durante o século passado, a média de investimento governamental no setor da Educação foi equivalente a 2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Ele especula que, caso o investimento fosse equivalente a 6% do PIB desde 1930, a renda per capita dos brasileiros seria hoje duas vezes superior.

O empresário Jorge Gerdau, nomeado coordenador da Câmara de Gestão e Planejamento do governo Dilma durante o Fórum Empresarial, afirmou que o déficit de profissionais é mais acentuado entre os engenheiros. Ele explicou que a maioria das empresas brasileiras não possuem condições financeiras de capacitar mão de obra. “Por isso, precisamos ter trabalhadores que cheguem às empresas com boa formação”, concluiu.

Entre as medidas para melhorar a qualidade do sistema educacional do país, os participantes do Fórum destacaram a necessidade de se criar mais vagas em universidades e investir na formação de professores.

Haddad organiza atualmente a Frente Parlamentar da Educação na Câmara dos Deputados, a ser presidida pelo deputado Alex Canziani (PTB-PR) com o apoio de mais de 350 deputados. A Frente, cuja solenidade de instalação ocorrerá na próxima quarta-feira, 27 de Abril, tem como objetivo fiscalizar a política governamental de forma a fazer da Educação uma prioridade na agenda brasileira.

Member of The Internet Defense League